Publicidade
Manaus
Manaus

Seis parentes são investigados por morte de menina na Zona Leste

Kivia Ferreira, de seis anos, foi encontrada em cima da sua cama, no bairro Jorge Teixeira; ela teve traumatismo craniano, mas só o laudo final do Instituto Médico Legal (IML) poderá informar a causa do trauma 04/02/2016 às 08:59
Show 1
Kivia Ferreira da Silva morreu com um traumatismo craniano e polícia diz que seis parentes dela estão entre os suspeitos
Fábio Oliveira e Kamyla Gomes Manaus (AM)

“Seis parentes que foram ouvidos são suspeitos desse crime”, disse o delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Ivo Martins, que investiga mais uma morte, desta vez envolvendo uma criança. Na manhã de ontem (3), a menina Kivia Ferreira da Silva, de apenas seis anos de idade, foi encontrada morta pela irmã, em cima da sua cama, na rua 5, do bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste.

“Até o momento, parece que é homicídio, ainda estamos em campo para investigar mais e apurar”, acrescentou Martins.

Ainda de acordo com o delegado, a criança foi encontrada com traumatismo craniano, mas só o laudo final do Instituto Médico Legal (IML) poderá informar a causa.

“Não foi encontrada marca nenhum no pescoço da criança e não foi quebrado, só o traumatismo que ainda não podemos dizer o que ocasionou, se foi alguém que cometeu ou se bateu com a cabeça na parede”, finalizou a autoridade policial, acrescentando que até os avós das crianças estão entre os suspeitos do crime. Eles foram detidos na manhã de ontem e liberados, mas ainda prestarão mais esclarecimentos. 

A avó da criança Maria Iolanda, 47, informou que foi acordar a neta e percebeu que a mesma não estava correspondendo. “Eu desliguei o ventilador e fui acordá-la quando ela não se mexia. Até pensei que ela tava com preguiça e a deixei dormir um pouco mais e em seguida fui fazer arroz para o almoço. Depois voltei e tentei de novo e ela estava morta”, explicou. O avô da menina, o ex-professor universitária José Carlos, foi encontrado na frente de um bar, nas proximidades.

A mãe da criança, identificada como Cínthia Ferreira, de 23 anos, relatou ao Portal A Crítica que acordou com a notícia vindo da mãe.

“Eu estava dormindo na minha casa, eu moro nos fundos da residência da minha mãe e ela me acordou dizendo isso. Eu não estou sabendo de nada. Falaram que o pescoço dela está quebrado então quero saber o que aconteceu”, contou.

A DEHS já se encontra em campo para o quanto antes, dar um desfecho a esse crime que assustou e deixou os moradores indignados, pois disseram que a vítima era uma criança risonha e querida por vizinhos.

Relatos de agressões

Vizinhos contaram para o Portal A Crítica que a vítima e outra irmã que moravam com os avós, eram constantemente agredidas. A tia da vítima, que preferiu não se identificar, relatou que não gostava e não concordava com algumas atitudes da avó da menina. “Desde o dia em que houve uma briga familiar, ela mudou completamente, até parei um pouco de visitar minhas sobrinhas por conta dela”, disse.

Os moradores disseram também que era possível ouvir choros e xingamentos.

“Elas mesmas contavam algumas vezes como eram agredidas. Uma vez a mais nova contou que a avó quebrou uma vassoura nas costas delas”, relatou.

Os avós serão interrogados também para justificar essa denúncia relatada por vizinhos, na investigação para saber a verdade.

Publicidade
Publicidade