Domingo, 15 de Dezembro de 2019
IMPASSE

Sem grades e ar-condicionado: notificação revolta comerciantes no Centro

Segundo proprietários de lojas, medida da Prefeitura de Manaus facilita ações de criminosos. Implurb diz que medida é de limpeza visual e de despoluição das fachadas



SEM_GRADES_BE7C11E8-C994-4956-B180-C129D5340B7E.JPG Adaptação às portas de rolar envolve segurança e retirá-las representa perigo, dizem os proprietários das lojas. Foto: Antonio LimA
21/06/2019 às 10:15

O Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) está notificando lojistas do centro de Manaus para adequarem os seus estabelecimentos de acordo com as normas do Plano Diretor da cidade. Na notificação assinada por uma fiscal de obras e posturas, o órgão exige que os comerciantes façam a retirada de compressores de ar condicionado que estão na fachada dos estabelecimentos, assim como que adaptem as portas de rolar das lojas.

O prazo para adequação dos lojistas é de 20 dias, sendo prevista multa e ações administrativas em caso de descumprimento, o que deixou os comerciantes preocupados com as medidas exigidas. Eles explicam que a retirada dos compressores de ar é inviável, uma vez que os prédios são muito antigos, tornando a transferência do equipamento para outro local, quase impossível.



“Fica quase impossível trabalharmos aqui sem ar-condicionado. O clima da cidade não permite isso e não temos onde colocar esses compressores”, disse o comerciante José Siqueira, lojista desde 1978. Outro ponto reclamado por eles é a exigência de adequação das grades de rolar nas portas dos estabelecimentos.

O empresário Gerson Ribeiro diz que as portas de grades de rolar são uma questão de segurança para os estabelecimentos e dificultam a ação de ladrões que durante a noite praticam arrombamentos e furtam os espaços comerciais. De acordo com ele, não há policiamento e a criminalidade impera.

“Aqui no Centro quase todos os dias tem mais de um arrombamento. A gente faz Boletim de Ocorrência (BO), mas a polícia nunca prende ninguém, e é a gente que fica com o prejuízo”, disse Gilson. De acordo com ele, os ladrões usam pé de cabra para abrir as portas dos estabelecimentos.

Conforme os lojistas, os criminosos levam tudo que podem, até fiação elétrica, câmeras de segurança e grades de proteção. Lojas que não possuem as grades de segurança são arrombadas e furtadas constantemente. Por conta da insegurança nessa área do Centro, muitos comerciantes já fecharam as portas e foram embora.

De acordo com o Implurb, a ação que está sendo realizada no Centro é de limpeza visual e de despoluição das fachadas, e já acontece desde 2009.

O presidente da CDL, Ralph Assayag disse que os roubos no Centro estão equilibrados, mas ainda acontecem.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.