Publicidade
Manaus
GREVE

Sem ônibus: trabalhadores descumprem decisão judicial e paralisam serviço

Segundo o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), até o momento nenhum ônibus saiu das garagens. 26/06/2017 às 06:27 - Atualizado em 26/06/2017 às 10:33
Show  nibus falta
Cerca de 8 mil trabalhadores paralisaram as atividades (Foto: Winnetou Almeida)
acritica.com Manaus

Trabalhadores do transporte público da cidade de Manaus descumpriram ordem judicial e realizam uma paralisação de 100% da frota na manhã desta segunda-feira (26). Segundo o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), até o momento nenhum ônibus saiu das garagens.

O Sinetram ainda não informou quantas pessoas estão sendo atingidas pela paralisação. O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Givancir Oliveira, informou para a reportagem que a reivindicação é por reajuste salarial.

Na tarde deste domingo (25), o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) havia acatado o pedido feito pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) e determinou que os membros do Sindicato dos Rodoviários se abstenham de realizar qualquer movimento paredista nesta segunda-feira.

Na decisão, a desembargadora plantonista do Tribunal Regional do Trabalho da 11º Região, Solange Maria Santiago Morais, determinou que em caso de descumprimento, o Sindicato dos Rodoviários poderá ser multado em até R$ 100 mil por hora de paralisação.

Além disso, os sindicalistas devem manter distância de no mínimo 50 metros da entrada das garagens, sob pena de multa no valor de R$ 100 mil por hora. Caso haja necessidade, a magistrada determinou o uso de forças policiais para cumprir a liminar. 

Publicidade
Publicidade