Publicidade
Manaus
Manaus

Sem roupas, corpo de homem é encontrado em área verde do Hiléia, na Zona Centro-Sul

De acordo com a polícia militar, que atendeu a ocorrência, foram os moradores da redondeza que encontraram o cadáver no matagal, com diversos sinais de agressão física e despido. Outros quatro homicídios foram registrados neste fim de semana 04/01/2015 às 16:52
Show 1
Peritos acreditam que o corpo estava há dois dias no local. A vítima foi removida ao IML e aguarda identificação
Kelly Melo e Luana Carvalho Manaus (AM)

O corpo de um homem ainda não identificado foi encontrado neste domingo (4) em uma área verde no conjunto Hiléia, na Redenção, na Zona Centro-Oeste de Manaus. De acordo com o Instituto Médico Legal (IML), a vítima possivelmente foi morta por estrangulamento. 

Os policiais da 17ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) informou que foram moradores do local que localizaram no cadáver no matagal que fica entra as ruas Macapá e 6. Segundo eles, o homem estava com vários sinais de agressão física, além de ter um pano enrolado no pescoço e um bloco de concreto em cima do peito. A vítima também estava completamente despida. A Polícia Militar informou que a área onde o cadáver foi encontrado é bastante visitada por usuários de droga. 

Segundo relatos dos vizinhos prestados à polícia, o homem não era conhecido dos moradores. Eles acreditam que a vitima estava há mais de dois dias no terreno. Policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e Perícia estiveram no local onde o corpo foi achado. Ele foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML), mas até a publicação desta matéria, ainda não possuía identificação.

Execução no Rio Piorini

O cozinheiro Anderson Rodrigues Brandão, de 25 anos, foi assassinado com vários tiros no fim da manhã de domingo, dentro da própria casa, no loteamento Rio Piorini do bairro Novo Israel, na Zona Norte da capital. A polícia ainda não tem informações sobre os autores do crime, nem a motivação. 

A mãe da vítima, a manicure Fátima Brandão, contou que o filho morava com um tia, na rua Maria Julieta esquina com a Salvador, e que estava assistindo televisão quando o crime aconteceu. “Meu filho não tinha rixa com ninguém e não sei porquê fizeram isso com ele. Mas Deus sabe o que faz”, contou ela, afirmando que o único vício que o filho tinha era a bebida alcoólica. 


Foto: Antônio Lima 

Uma testemunha contou que era por volta das 12h, quando dois homens apareceram em uma motocicleta preta e um deles desceu e foi direto na janela. Anderson estava sentado num beliche, assistindo televisão, quando foi alvejado pelo menos quatro vezes - um dos tiros o acertou na cabeça. Os suspeitos fugiram sem serem identificados. 

Outras mortes

Uma briga por causa de uma caixinha de som e um pendrive pode ter motivado o assassinato do serralheiro Daniel de Souza Ribeiro, 26, no último sábado (3), na Rua Araçá da Praia, bairro Monte das Oliveiras, Zona Norte de Manaus. Ele foi atingido com quatro tiros, sendo dois na cabeça, um nas costas e um no pescoço. Esta é a versão da família da vítima. No entanto, no site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) consta que Daniel era foragido da justiça. Ele foi acusado de ter matado, em 2010, Vanilson Rabelo de Souza, no bairro Parque São Pedro, Zona Oeste. 

De acordo com um irmão dele, que não quis ter o nome divulgado, Daniel morava em Tabatinga, município distante 1.106 quilômetros de Manaus, e veio para Manaus passar as festas de fim de ano com a família. “Ele brigou com um cara no ano novo por causa de uma caixinha de som e um pendrive. Ele emprestou a caixa para esse rapaz, que é ex-presidiário, e ele foi vender na boca de fumo. Quando soube, Daniel foi tirar satisfação e eles discutiram. Teve até agressão e ele foi ameaçado de morte”, relatou o irmão da vítima. 

Segundo policiais do 26º Distrito Integrado de Polícia (DIP), o crime aconteceu por volta das 20h, quando dois homens em uma motocicleta abordaram a vítima e efetuaram os disparos. Um tio de Daniel, que estava ao lado dele, presenciou todo o crime. Daniel ainda chegou a ser levado para o Serviço de Pronto Atendimento (SPA) do Galiléia, mas não resistiu. Outros homicídios

Ainda no sábado, o mecânico Manoel Teixeira da Silva, 21, foi alvejado com sete tiros na cabeça, tórax e ombro, na Avenida Grande Circular 2, no bairro Alfredo Nascimento, Zona Norte de Manaus. Ele foi levado para o Hospital Pronto Socorro João Lúcio, mas não resistiu aos ferimentos.  

Na Zona Oeste, um homem também faleceu no último sábado ao ser alvejado com três tiros na cabeça. Ronaldo Jorge Ribeiro de Lima, 32, era mototaxista e foi assassinado na Rua Jota com 7, no bairro Alvorada. No site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), consta que ele respondia por um processo de latrocínio. 

Publicidade
Publicidade