Publicidade
Manaus
TRÂNSITO

Sem vaga em estacionamento da UEA, alunos são multados após deixar carro em rua

Estudantes da Escola Superior de Saúde, na Zona Sul de Manaus, tiveram veículos guinchados nos últimos dias. UEA afirma procurar possibilidades para resolver problema 23/08/2018 às 07:16 - Atualizado em 23/08/2018 às 08:46
Show estacionamento uea bddb8b7f e904 4ca2 939b 451584fc792d
Foto: Márcio Silva
Izabel Guedes Manaus (AM)

As poucas vagas para estacionamento nas dependências da Escola Superior de Ciências da Saúde da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), no bairro Cachoeirinha, Zona Sul de Manaus, têm dado dor de cabeça e prejuízo para os alunos da instituição. Nessa quarta-feira (22), vários deles que frequentemente estacionam os veículos nas ruas paralelas à universidade, tiveram carros multados e guinchados pelo Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans).

Os alunos alegam que as ações acontecem com frequência na avenida Codajás e rua praça General Carneiro e dizem que até quem não estava estacionado de forma errada, muitas vezes, também é multado. O estudante de medicina Donard Cesar Moraes, 28, foi um dos que recebeu uma notificação na tarde de ontem. “Hoje eu fui multado. Sabemos que muitas vezes é errado, mas não temos onde colocar os carros e temos que estudar. É complicado e isso precisa ser revisto porque precisamos de alternativas”, afirmou ele.

Muitos estudantes dizem saber que nem todo o local é próprio para estacionar e sabem que perante as normas de trânsito não é correto deixar o carro na rua. No entanto, eles afirmam que as placas de proibição de estacionamento foram instaladas após as multas terem sido aplicadas.

“Tem local que não tinha placa e colocaram depois. O meu carro foi guinchado e agora tenho que pagar a multa e o guincho. Isso é uma fábrica de fazer dinheiro. O que queremos é uma solução para não termos mais problemas. O poder público  precisa ver essa situação”, disse o universitário.

“Quem sabe implantar o Zona Azul (sistema de estacionamento) aqui, assim como fizeram no Centro. Não seria uma solução?”,  questionou o estudante de medicina Fred Tomaz, 38.

Insegurança

Além das multas, outros alunos questionaram a insegurança local, quando precisam deixar o veículo do lado de fora da universidade. “É perigoso. Tem gente que estuda a tarde e só sai à noite e muitas vezes acaba deixando o carro bem longe. Eu já tive o carro multado no início do mês e temos que lidar com os ricos também. Fora os atrasos nas aulas, que muitas vezes acontecem em função da busca por vagas”, comentou o estudante, Lucas Lins, 19.

Possibilidades de melhorias

Em nota, a assessoria da Universidade do Amazonas (UEA) informou que a instituição não tem estacionamento para todos, pois cresceu bastante o número de alunos e é descentralizada. “Em 2001, quando a universidade foi instituída, não se imaginava que teria esse volume todo de alunos e de veículos”, diz a nota.

Ainda conforme a UEA, hoje o local não tem condições de atender com ofertas de estacionamento a todos. Então os alunos da área ficam prejudicados, mas a universidade está tentando possibilidades para melhorar a situação, pois não é de interesse do órgão que os alunos tenham o carro guinchado nem multado. Sobre a situação relacionada ao Manaustrans e as multas aplicadas, o órgão foi procurado pela reportagem, mas até o fechamento da edição não tivemos resposta.

Publicidade
Publicidade