Publicidade
Manaus
NOVO SEMIABERTO

Semiaberto do Compaj vai ganhar novo endereço na área urbana de Manaus

Com a desativação do semiaberto no Km 8 da BR-174, por ordem da Justiça, os detentos serão transferidos para local mais central na cidade 05/03/2018 às 15:48 - Atualizado em 05/03/2018 às 15:54
Show show oi
Foto: Arquivo A Crítica
Joana Queiroz Manaus (AM)

Presos que cumprem pena no regime semiaberto do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), no Km 8 da BR-174, em Manaus, vão ganhar um novo endereço. Foi o que anunciou hoje (5) o diretor da Vara de Execuções Penais (VEP), juiz Ronnie Frank Stone. Segundo ele, o novo local ficará na área urbana da cidade para que os detentos tenham mais facilidade de deslocamento ao local de trabalho. Em fevereiro, a Justiça havia determinado a desativação do prédio do semiaberto do Compaj na BR-174.

O juiz Ronnie Frank Stone, porém, não informou exatamente o novo endereço onde os presos vão ficar, mas há informações extra-oficiais de que o local ficaria no bairro Distrito Industrial, Zona Sul da capital, já que o Polo Industrial de Manaus (PIM) é onde há maior oportunidade de trabalho para mão de obra. “Fica difícil para um preso, que está para acabar de cumprir a pena, arrumar um trabalho na cidade e morar na estrada. Essa locomoção é muito difícil”, disse o juiz Ronnie Stone.

A expectativa é que até o início do mês de abril a mudança já tenha sido feita. De acordo com o secretário de Estado de Administração Penitenciária (Seap), coronel Cleitman Coelho, atualmente os presos que estão progredindo do regime fechado para o semiaberto já estão saindo do presídio com a tornozeleira e indo para as ruas. Nesta segunda (5) pelo menos cinco presos que progrediram do fechado para o semiaberto já foram para casa. Segundo o secretário, os internos que já estavam no semiaberto vão ter os processos analisados para que seja verificado quem tem direito ou não de sair sob monitoramento eletrônico.

A mudança e a desativação do regime semiaberto do Compaj, que há mais de três décadas funciona como anexo ao regime fechado na unidade prisional do Km 8 da BR-174, é visto pelas autoridades como uma questão de segurança. Nos últimos anos, o regime semiaberto vem sendo considerado como a parte de entrada de ilícitos para o regime fechado. É por lá, conforme as autoridades em segurança, que entram armas, droga e até material explosivo.

De acordo com a lei, os presos do semiaberto são autorizados por lei a saírem para trabalhar fora e voltar para a unidade prisional para dormir. Entretanto, há alguns deles que aproveitam para sair, cometer crimes e depois retornarem para a prisão.

Publicidade
Publicidade