Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019
Manaus

Semsa elabora plano para as doenças causadas pela cheia

Ações já estão sendo desempenhadas em comunidades localizadas em bairros como Glória, Matinha e Educandos, identificados como áreas de risco durante o período de cheia dos rios



1.jpg Cheia pode atindir diversos bairros
03/05/2013 às 19:55

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) elabora plano de enfrentamento às doenças que podem surgir com a cheia dos rios na cidade de Manaus. O plano foi determinado pelo prefeito Arthur Virgílio Neto e pretende realizar a avaliação, o monitoramento e a intervenção das questões de saúde em áreas de risco identificadas pela Defesa Civil e o Serviço Geológico do Brasil (CPRM).

Apesar de o plano ainda estar em processo de conclusão, a Semsa já está realizando ações de enfrentamento em comunidades localizadas em bairros como Glória, Matinha e Educandos, identificados como áreas de risco durante o período de cheia dos rios.

O secretário municipal de Saúde, Evandro Melo, informa que o trabalho está sendo executado por uma equipe composta por profissionais do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), da Vigilância Ambiental e Epidemiológica (DVAE), Vigilância Sanitária (DVISA) e de Promoção à Saúde.

“Inicialmente, a equipe realiza o levantamento dos fatores de risco para a saúde nas áreas que podem ser alagadas. A partir desse levantamento, são iniciadas as ações necessárias para atender especificamente aquela população”, explicou Evandro Melo.

As equipes estão fazendo o levantamento da situação vacinal e imunizando os moradores das áreas de risco quando necessário. A Semsa também busca fazer a análise da qualidade da água consumida, identificando locais com infestação de ratos, para desratização, orientações de Educação em Saúde aos moradores e fiscalizando estabelecimentos de comercialização de alimentos que estejam em risco de contaminação. O CCZ está disponibilizando vacinação para cães e gatos e orientando sobre o encaminhamento de animais abandonados.

O assessor da Subsecretaria de Gestão da Saúde, Romeo Rodrigues Fialho, explica que a Semsa está trabalhando em parceria com as secretarias municipais de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh) e de Limpeza e S erviços Públicos (Semulsp), com o Prosamim e outras instituições. “Algumas vezes as equipes identificam locais que precisam de um maior trabalho de limpeza ou que apresentam maior risco para a saúde por causa de problemas na rede elétrica, além de situações onde é necessário o deslocamento de moradores para áreas mais seguras. Por todas essas situações, o trabalho de enfrentamento precisa ser intersetorial e integrado”, destacou Romeo Fialho, lembrando que as ações também já foram iniciadas junto às comunidades ribeirinhas.

Todas as ações estão sendo desenvolvidas para reduzir ao máximo o impacto da cheia dos rios para a saúde da população de Manaus, evitando surtos de doenças que podem ser evitadas com vacina, reduzindo casos de leptospirose (doença transmitida através de contato com a urina de ratos), de diarreias por consumo de água ou alimentos contaminados e de ataques por animais peçonhentos.

*Com informações da assessoria de comunicação da Semsa

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.