Domingo, 19 de Janeiro de 2020
Manaus

Semsa enviará à Justiça nomes de médicos manifestantes

Profissionais da medicina realizaram protesto por melhorias em condições de trabalho. Uma liminar concedida pela Justiça impedia a greve da classe



1.jpg A categoria se reuniu no Centro da capital para manifestar exigências
19/08/2013 às 21:54

Uma lista com os nomes dos médicos da rede municipal de saúde que descumpriram a determinação de trabalhar normalmente nesta segunda-feira (19) foi enviada no final da tarde ao Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM). É o que informou a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). A categoria se reuniu hoje pela manhã, no Centro da capital, para manifestar por melhores condições de trabalho.

Conforme nota da Semsa, a relação dos médicos “faltosos” será enviada para que sejam tomadas as medidas judiciais cabíveis. A desembargadora Encarnação das Graças Sampaio concedeu liminar no último sábado (17) determinando a normalidade do expediente nesta segunda-feira para os médicos com vínculo estadual e municipal. Se descumprida, a decisão geraria multa diária de R$ 50 mil a ser paga pelos profissionais que aderissem ao movimento.



O Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam) havia anunciado uma greve para iniciar nesta segunda, mas a ordem judicial impediu a convocação de toda a classe. O presidente do sindicato, Dr. Mario Vianna, orientou que toda a categoria de médicos se mobilizasse para conscientizar a população sobre a realidade da saúde pública. Ele também afirmou que a liminar que impediu a paralisação seria contestada na Justiça seria contestada.

*Com informações da assessoria de imprensa da Semsa


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.