Publicidade
Manaus
FALTA DE COMUNICAÇÃO

Semsa falhou por não avisar sobre operação de vacinação no Jorge Teixeira, diz SSP-AM

Agentes da Semsa realizavam trabalhos de vacinação contra o sarampo na Rua das Goiabeiras, na noite de quarta-feira (18), quando foram impedidos de atuar por traficantes de drogas que dominam a área 19/07/2018 às 15:03 - Atualizado em 19/07/2018 às 17:58
Show ssp
Foto: Jander Robson
Fábio Oliveira Manaus (AM)

O secretário de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), Anezio Paiva, afirmou nesta quinta-feira (19) que a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) falhou por não comunicar o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) sobre a vacinação em parte da região do bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste de Manaus. “Houve falha de comunicação da Semsa. Não avisaram, ficamos sabendo por vocês (imprensa)”, afirmou.

Agentes da Semsa realizavam trabalhos de vacinação contra o sarampo na Rua das Goiabeiras, na noite de quarta-feira (18), quando foram impedidos de atuar por traficantes de drogas que dominam a área, considerada área vermelha. Segundo o secretário, há várias versões sobre as circunstâncias das ameaças e que já estão sendo investigadas pela Polícia Civil.

Paiva garantiu que a CICC está atuando em apoio com a Semsa, justamente para preservar a segurança dos agentes. Hoje houve uma operação da SSP no bairro como resposta e sete pessoas foram presas, uma arma de fogo apreendida e dois veículos recuperados. Todos foram conduzidos para o 14° Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Foram presos, na manhã desta quinta-feira, por porte ilegal de arma de fogo, Isaacs Castro dos Santos, 19, Erifran Félix Oliveira da Silva, 21, e Arminadab Nascimento da Silva, 21. Eles estavam com um revólver calibre 32 e três munições. A prisão foi efetuada pelo Grupo Fera, da Polícia Civil, no Beco Miratinga, no Jorge Teixeira.

Policiais da Secretaria Executiva Adjunta de Operações (Seaop) prenderam Patrick Jordan Muniz da Silva, 18. Ele estava com um prisma roubado e, juntamente com o comparsa, tinham acabado de roubar um ônix na Rua José Romão, no bairro São José, também na Zona Leste. A equipe flagrou a ação, perseguiu os dois e prendeu Patrick. O comparsa está foragido.

A Seaop também prendeu na área Eduardo Ramon Aráujo Monteiro, com munições de armas de grosso calibre como .50, 556 e 762. O homem já responde a outros três processos por roubo e estava usando uma tornozeleira eletrônica. O foragido Adeilso Bernardo da Silva, 27, que cumpria pena por um homicídio cometido em 2016, foi recapturado no bairro São José.


Foto: Divulgação

A Polícia também prendeu Jonatha Ferreira Silva, 25, que tentou fugir em uma moto, ao ver a polícia. Ele foi ouvido na delegacia e deve assinar um TCO por direção perigosa, uma vez que não foi encontrada ou comprovada nenhuma infração contra ele.

Posicionamento 

Em nota, a Semsa informou que antes de ter início a segunda etapa do Plano de Intensificação para Combater o Sarampo na capital, a subsecretária de Gestão da Saúde, enfermeira Adriana Elias, participou de duas reuniões na sede do Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICC). 

Segundo a pasta, a primeira, no dia 11 de julho, serviu para apresentar a sistemática de visitas casa a casa nos três bairros prioritários (Jorge Teixeira, Cidade Nova e Novo Aleixo) e solicitar apoio quanto a segurança das equipes, por serem regiões onde existem as chamadas “áreas vermelhas”.

Na segunda reunião, na manhã do dia 16 de julho (data de início das ações), de acordo com a Semsa, o comando do CICC explicou que seria feita uma intensificação do patrulhamento nas áreas dos três bairros. Ficou acordado que todos os dias, pela manhã, os Distritos Leste e Norte de Saúde entregariam, nas respectivas Companhias Interativas Comunitárias (Cicom) das duas zonas, croqui com a identificação das ruas a serem trabalhadas na data, procedimento que os DISAs vêm cumprindo desde o início da execução do Plano.

Publicidade
Publicidade