Publicidade
Manaus
Manaus

Semsa já imunizou 3.217 pessoas no aeroporto em ação estratégica para a Copa 2014

O objetivo é proteger a população contra essas doenças durante os jogos esportivos, considerando o grande fluxo de turistas que podem chegar com doenças já erradicadas no Brasil 28/02/2013 às 17:33
Show 1
A campanha teve início em janeiro
acritica.com* Manaus (AM)

Mais de 250 pessoas foram vacinadas nesta quinta-feira (22) no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes. A ação faz parte da estratégia da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) para imunizar lojistas, taxistas e funcionários da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) contra doenças como sarampo, rubéola, caxumba, febre amarela e hepatite B. A campanha teve início em janeiro e já contabiliza 3.217 pessoas vacinadas com a Tríplice Viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba, e de vacina contra a Febre Amarela e Hepatite B.

O secretário municipal de Saúde, Evandro Melo, esteve no local e explicou que a vacinação faz parte do Plano de 100 dias da Prefeitura de Manaus para a Copa de 2014. O objetivo é proteger a população contra essas doenças durante os jogos esportivos, considerando o grande fluxo de turistas que podem chegar com doenças já erradicadas no Brasil.

“O sarampo, por exemplo, já não temos no País há mais de 15 anos. Queremos evitar o risco de reintrodução de doenças, já que durante a Copa várias pessoas de fora estarão em Manaus, vindo de países que ainda têm sarampo, como os da África”, disse o secretário de Saúde.

Ele enfatizou que, nessa primeira etapa, a campanha de imunização para a Copa 2014 tem como foco a redução da vulnerabilidade de grupos mais suscetíveis às doenças que podem ser prevenidas por vacina durante o período de jogos, principalmente aqueles que terão contato mais próximo com turistas. “A Semsa incluiu nesse grupo taxistas, trabalhadores de hotéis e restaurantes, além dos próprios profissionais de saúde”, informou.

O superintendente da Infraero, Aldecir Lima, elogiou os trabalhos da Prefeitura e disse que mesmo com o aeroporto em obras para a Copa 2014, com 50% dos trabalhos em andamento, o número de turistas é grande e a prevenção é a melhor forma de proteger os funcionários da Infraero e de todo o aeroporto. “Vamos lidar com muitos turistas e precisamos estar protegidos realmente de doenças que podem aparecer”, declarou.

O lojista Mário Andrade foi um dos primeiros a tomar a se imunizar e disse que mesmo não gostando de tomar vacina, quer se proteger para não passar doença para a família. “Sei que como a cidade de Manaus estará cheia de turistas no ano que vem, o risco de adoecermos é maior, então quero ficar protegido”, afirmou.

Grupos vulneráveis

Cada Distrito de Saúde de Manaus tem identificado em sua área de abrangência os grupos mais vulneráveis e já está realizando ações locais de imunização. A ação no Aeroporto Eduardo Gomes continua nesta sexta-feira (1º) e é executada pelo Distrito de Saúde Oeste (Disa Oeste), das 9h às 16h, que também planeja a vacinação em hotéis localizados da zona Oeste.

Além da vacinação de profissionais de saúde de estabelecimentos públicos e privados, e taxistas da zona Norte, o Disa Norte iniciou esta semana a vacinação de motoristas e cobradores de ônibus.

O Disa Sul tem concentrado ações em unidades de saúde e clínicas particulares, além de restaurantes e pontos de táxi, e o Disa Leste já realizou ações no Pronto Socorro João Lúcio, shoppings e nos locais de circulação de turistas no Puraquequara.

*Com informações de assessoria (Semsa)

Publicidade
Publicidade