Domingo, 19 de Maio de 2019
Manaus

Senadora Vanessa Grazziotin descarta contratação de funcionários fantasmas

A senadora está sendo investigada pelo Ministério Público Federal (MPF) pela suposta contratação de funcionários fantasmas em seu gabinete, no período de 2007 a 2010, quando ela exercia o mandato de deputada federal na Câmara dos Deputados, em Brasília.



1.jpg
A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB)
17/01/2013 às 19:51

“Todos, absolutamente todos trabalham. Nunca contratei ninguém para não trabalhar”, declarou a senadora Vanessa Grazziotin (PcdoB), investigada por suspeita de contratação de funcionários fantasmas em seu gabinete em Brasília quando deputada federal, entre 2007 e 2010.

No dia 11 de janeiro o Ministério Público Federal (MPF) de Brasília, publicou no Diário Oficial da União (DOU) a instauração de um inquérito civil público para investigar a denúncia. De acordo com a assessoria de Grazziotin, a denúncia ao MPF teria sido motivada por brigas políticas.

Em entrevista ao acritica.com, a senadora assegurou que esta não procede. “Durante o meu mandato, nunca tivemos essa prática. Todas as pessoas que foram contratadas são pessoas que trabalham, que fazem política. O mandato tem uma atividade política”, afirmou.

Questionada acerca dos motivos que levaram o MPF-DF a instaurar o inquérito, Vanessa alegou que se trata apenas do trabalho do órgão. “O inquérito foi criado para investigar. Eles receberam uma denúncia e o papel do Ministério Público é exatamente esse. É apenas um procedimento de investigação”, afirmou.

A senadora disse que está tranquila e que irá responder a qualquer solicitação feita pelo MPF. “Até agora não fui procurada por ninguém. Eu acho até que o advogado conversou por telefone com o procurador e explicou que é isso, que (o conhecimento informal sobre o inquérito) foi recebido e não queria encerrar o caso sem adotar um procedimento de verificação. Eu estou muito tranquila com isso. A política tem disso”, pontuou Vanessa Grazziotin.

Conforme Vanja Santos, chefe de gabinete da senadora em Manaus, ainda não foi recebida nenhuma notificação oficial do MPF sobre o caso. A denúncia foi levada ao MPF a pedido da Federação Nacional dos Estudantes de Direito e do Diretório Central dos Estudantes da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), de acordo com publicação no DOU.

Deslocamento de comissionados

Nas eleições de 2012, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) utilizou servidores públicos remunerados pelo Senado Federal para trabalhar na campanha eleitoral, onde ela se candidatou à prefeitura de Manaus.

Na época, a senadora alegou que precisava se manter informada sobre o legislativo, pois estava de recesso branco e, por conta disso, precisava ter os servidores do Senado trabalhando em sua campanha.

Vanessa Grazziotin possuía, no início do ano de 2012, dez servidores que integravam seu gabinete em Brasília e 28 no Amazonas e, no fim de 2012 tinha 33 no Estado e 5 no Distrito Federal.





Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.