Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
Manaus

Senadores usam funcionários de Brasília em campanhas municipais

A iniciativa é proibida por lei; os funcionários, segundo os senadores, são voluntários nas campanhas. Reportagem cita Vanessa Grazziotin



1.jpg Vanessa Grazziotin
03/10/2012 às 20:44

Cinco senadores, candidatos a prefeituras espalhadas pelo Brasil, têm utilizado servidores públicos, pagos pelo Senado, na campanha eleitoral deste ano. Eles são classificados como voluntários, mas dependem desses políticos para se manterem empregados. A iniciativa é proibida por lei. A informação está em uma reportagem produzida pela Agência Estado (AE), que cita Vanessa Grazziotin, candidata à Prefeitura de Manaus.

Além da comunista, a reportagem inclui na lista o candidato à Prefeitura de João Pessoa, Cícero Lucena (PSDB); o ex-governador do Piauí e candidato à Prefeitura de Teresina, Wellington Dias (PT); o senador Inácio Arruda (PC do B-CE), candidato a prefeito de Fortaleza, e o senador Humberto Costa (PT), que disputa a prefeitura de Recife.

À equipe de reportagem, eles alegaram, conforme a Agência Estado, que os funcionários trabalham apenas fora do horário de expediente. Conforme a reportagem, os cinco senadores acumulam 96 funcionários do Senado nos Estados.

Vanessa Grazziotin é classificada como a campeã no deslocamento de comissionados, uma vez que, no início do ano, dez servidores faziam parte do seu gabinete em Brasília e 28 no Amazonas e, agora, tem 33 no Estado e cinco no Distrito Federal.

A alegação da candidata é que os funcionários do Senado eram necessários para mantê-la informada sobre o legislativo, que hoje está em recesso branco.


Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.