Publicidade
Manaus
Manaus

Servidores do serviço de limpeza do João Lúcio e 'Joãozinho' reivindicam salários atrasados

Os funcionários de serviços gerais dos hospitais alegam que seus salários estão atrasados há três meses e meio e que não receberam a segunda parcela do décimo terceiro 22/12/2015 às 17:23
Show 1
Os funcionários alegam que o pagamento está atrasado há três meses e meio
Rafael Seixas Manaus (AM)

Os funcionários da empresa terceirizada de serviços gerais que atende os hospitais João Lúcio e “Joãozinho”, ambos na Zona Leste de Manaus, paralisaram suas atividades nesta terça-feira (22), por volta das 14h, para protestar contra o não pagamento dos salários atrasados e da segunda parcela do décimo terceiro.

Os funcionários estão aguardando uma resposta e garantem que saíram da frente dos hospitais somente quando receberem uma resposta. De acordo com Suely Gomes, 32, auxiliar de serviços gerais,

Os funcionários alegam que o pagamento está atrasado há três meses e meio.

“Vamos fechar a rua toda se não recebermos o nosso dinheiro. Ninguém recebe desde outubro e ainda estamos sendo coagidos pela empresa. Se pararmos, nós seremos demitidos. São 70 funcionários que trabalham aqui. Temos direito somente ao almoço, nem café da manhã ganhamos. Temos amigos que já foram despejados por não pagarem os seus alugueis. A minha filha, de 14 anos de idade, me ligou hoje perguntando se eu tinha recebido para comprar a roupa dela de Natal. Não sei mais o que fazer”, declarou.

Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde (Susam) informou que não houve prejuízo no atendimento na Fundação Cecon e no Hospital João Lúcio, onde ocorrem manifestações pontuais, realizadas por profissionais de empresas terceirizadas, que atuam como maqueiros, agentes de portaria e serviços gerais.

Ainda, segundo a assessoria, o Governo do Estado já autorizou o pagamento às empresas terceirizadas que ainda possuem valores pendentes. Esses valores foram repassados nesta última segunda-feira, dia 21, pela Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz) ao Fundo Estadual de Saúde. O Fundo está transferindo para a Susam, com previsão para conclusão do processo até amanhã, quarta-feira (23). A Susam estima que todas as pendências sejam sanadas ainda nesta semana.

Publicidade
Publicidade