Publicidade
Manaus
Trânsito caótico

Por falta de sinalização, ruas da Zona Leste de Manaus são áreas ‘sem lei’

A sinalização serve para orientar e dar fluidez ao trânsito e a falta dela costuma provocar acidentes 06/05/2016 às 07:40 - Atualizado em 06/05/2016 às 10:42
Show capturar
Na avenida Itaúba, no bairro Jorge Teixeira, faltam faixas de pedestres e estudantes se arriscam diariamente na travessia (Antônio Menezes)
Silane Souza Manaus (AM)

A ausência de sinalização horizontal e vertical em ruas e avenidas de Manaus, principalmente em bairros movimentados da Zona Leste, é um complicador do trânsito naquela região, onde pedestres e motoristas reclamam de falta de segurança nas vias. As avenidas Brigadeiro Hilário Gurjão, Itaúba e Penetração III, no Jorge Teixeira, e a avenida Circular II, no Mutirão, são exemplos dessa má gestão: apesar de receberem um fluxo intenso de veículos durante o dia, não contam sequer com faixa de pedestres. 

A sinalização serve para orientar e dar fluidez ao trânsito e a falta dela costuma provocar acidentes. É o que acontece quase todos os dias no cruzamento das avenidas Penetração III e Circular II, algumas vezes até com vítimas fatais, reclamam os moradores. “Nas duas vias o trânsito é muito movimentado e nas duas passam ônibus. É uma loucura de manhã, à tarde e à noite e não tem um dia em que não ocorra acidente. Os moradores já pediram a instalação de um semáforo, mas até agora não foram atendidos”, relatou o comerciante Silva Galvão.

Aventura de risco
A avenida Penetração III por si só já tem um trânsito carregado por causa dos vendedores ambulantes que se instalam nas calçadas. Os pedestres têm que disputar espaço com os carros e motos. Mesmo sendo uma via estreita, atravessá-la é um desafio, já que não há uma única faixa de pedestre em toda a sua extensão. “É uma agonia, um carro tentando passar na frente do outro. Atravessar a avenida é uma aventura”, contou o feirante José Serrão, 68, que trabalha no local há mais de 20 anos.

Na avenida  Brigadeiro Hilário Gurjão os pedestres também sofrem. Os motoristas estacionam ao longo de toda via e em ambos os lados. Não há placa que indique se pode ou não estacionar, o que aumenta a desordem no trânsito do local. “Aqui quem encontra uma vaga sem carro estaciona sem problemas. Não há um controle. Fica ruim para os pedestres que sofrem para atravessar a avenida, pois não tem faixa de pedestre. Tem que correr para chegar ao outro lado da via”, declarou o vendedor Márcio Oliveira, 20.

Na Itaúba também não há faixa de pedestres. A avenida é muito movimentada e quem mais padece são os estudantes. Para muitas pessoas, é uma aflição vê-los atravessando a rua sem nenhuma segurança. “Como mãe, eu fico muito aflita porque eles têm que atravessar entre carros e motos. Isso é muito perigoso. Deveria ter aquela faixa de pedestre com semáforo para que essas crianças e adolescentes não corressem tanto riscos assim”, disse a dona de casa Sheila Soares da Silva, 41.

Só depois das chuvas

O Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) promete implantar novas sinalizações em diversas áreas da capital assim que o período chuvoso chegar ao fim. Conforme o órgão, o planejamento está sendo elaborado e apontará os locais que receberão este trabalho.

Publicidade
Publicidade