Publicidade
Manaus
Contra a raiva

Centro de Zoonoses dá início a vacinação de animais contra a raiva

37ª Campanha Anual de Vacinação Antirrábica começa na primeira quinzena de setembro 26/08/2016 às 09:55 - Atualizado em 26/08/2016 às 15:40
Show unnamed
Campanha de vacinação do ano passado imunizou mais de 214 mil animais (Foto: divulgação Semsa)
Silane Souza Manaus (AM)

A raiva é uma doença grave causada por vírus do gênero lyssavirus que ataca o sistema nervoso (cérebro, medula espinhal e nervos) dos mamíferos. Ela não tem cura e a única forma de combatê-la é vacinando os animais. O alerta é da diretora do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Márcia Tereza Barbosa, que enfatiza a importância das pessoas aderirem a 37ª Campanha Anual de Vacinação Antirrábica, que começa na primeira quinzena de setembro. 

De acordo com Márcia, a raiva está erradicada em Manaus, onde faz mais de 20 anos que a doença não é registrada. Entretanto, por ser letal, é necessário que todos os cuidados sejam tomados para que a mazela continue sem aparecer na cidade. Uma das formas de contribuir com isto é a vacinação antirrábica. “A raiva é hoje uma das doenças mais estudadas no mundo exatamente por não ter cura e ser fatal. A única forma de combatermos é vacinando os animais e também os seres humanos”, disse.

Na literatura médica brasileira existe apenas um caso de cura da doença, registrado em Pernambuco com o agricultor Marciano Menezes da Silva, 23, que há oito conseguiu se livrar da doença após ter sido contaminado por morcegos hematófagos que são endemicos no município de Floresta do Sertão, onde ele vive. 

Conforme a diretora do CCZ, este ano, foi registrado um caso de raiva humana em Boa Vista (Roraima), onde um adolescente de 14 anos foi diagnosticado com a doença após ser mordido por um gato de estimação ao tentar abrir a boca do animal para lhe dar comida. O jovem faleceu depois de 12 dias internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Geral de Roraima. O felino morreu uma semana depois de ter mordido o adolescente. 

A vacinação em cães e gatos contra a raiva começará no dia 12 de setembro e segue até o dia 26 de outubro. A ação será realizada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), por meio do Centro de Controle de Zoonoses. A meta da 37ª Campanha Anual de Vacinação Antirrábica urbana é imunizar 218.693 animais. Deste total, 164.617 cães (80% da população canina estimada) e 54.076 gatos (100% da população felina estimada).
Critérios

Para ser vacinado, o animal deve ter mais de três meses de vida e estar em boas condições de saúde. Não é necessário ter o cartão de vacinação, pois será emitido um certificado de vacinação no momento da aplicação da dose, que é gratuita. Caso o domicílio visitado esteja fechado, o responsável pode procurar pelo Distrito de Saúde daquela Zona para imunizar o animal ou ligar para o CCZ no 3625-2655 para obter mais informações.

Sistema nervoso

Os sintomas da doença podem demorar a aparecer, mas quando o vírus atinge o sistema nervoso, o animal pode apresentar, de forma rápida e progressiva, mudança de comportamentos, como inquietação, andar sem rumo, agressividade e isolamento; cães e gatos apresentam “tiques” como se estivessem mordendo o ar; salivação abundante; dificuldades para engolir; fotofobia (aversão à luz) e paralisia.

Transmissão do vírus pela saliva

O vírus que causa a raiva é temporariamente eliminado principalmente pela saliva do animal doente e, geralmente, é transmitido quando o animal infectado morde, arranha profundamente ou lambe a pele lesionada de outro animal ou pessoa.

Dupla fará o trabalho casa a casa

De acordo com o Secretário Municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão Neto, a estratégia de visita casa a casa para aplicação da dose será mantida para garantir a cobertura vacinal. “Duplas uniformizadas e identificadas com crachá do Centro de Controle de Zoonoses  (CCZ), formadas por um vacinador e um registrador, farão a imunização”, reforçou. 

A diretora do CCZ, Márcia Tereza Barbosa, informou que 220 colaboradores estarão envolvidos na campanha, sendo 200 vacinadores contratados e 20 servidores do Centro atuando na coordenação e nos apoios técnico e administrativo. As equipes de vacinação irão atuar simultaneamente nas Zonas Norte, Sul, Leste e Oeste. “Na Zona Rural a vacinação foi concluída com 9.868 cães vacinados e 2.841 gatos, totalizando 13.069 animais protegidos contra a raiva”.

No ano passado, conforme ela, 214.260 animais entre cães e gatos foram vacinados na área urbana, 9.834 na Zona Rural, e 1.954 nos postos físicos que funcionam aos sábados no CCZ e nos Distrito de Saúde das zonas Norte, Leste e Sul, totalizando 226.048 animais imunizados contra a doença.

Publicidade
Publicidade