Publicidade
Manaus
Decisão

Por escolha dos vendedores, shopping T4 da Zona Leste somente em novembro

Obra foi inaugurada, mas permissionários decidiram só abrir as bancas quando as lojas âncoras e o PAC forem instalados 06/10/2016 às 07:35
Show t4
O prédio foi inaugurado, mas as bancas continuam fechadas, até que as lojas âncoras e a unidade do PAC sejam instaladas. Foto: Clóvis Miranda
Isabelle Valois Manaus (AM)

Quase três meses depois de ser inaugurado, o shopping popular T4, no bairro Jorge Teixeira, Zona Leste, ainda está com as lojas fechadas. No prédio, apenas alguns poucos curiosos e guardas municipais que fazem a segurança do local. Muito aguardado pelos usuários e, principalmente, pelos permissionários que foram retirados das ruas do Centro, ele só deve começar a funcionar em novembro, mas por escolha dos próprios vendedores.

É que o local ainda não tem as lojas âncoras, não foi definido qual será o supermercado que vai atuar lá e nem recebeu a unidade de Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC). Por conta disso, os permissionários decidiram esperar a implantação desses espaços para abrir as portas em definitivo, explicou o presidente do Sindicato dos Camelôs e Vendedores Ambulantes de Manaus, José Assis. A decisão, segundo ele, foi tomada antes mesmo da inauguração. “A própria categoria decidiu que só iríamos adentrar ao shopping quando essas principais lojas estiverem funcionando para evitar cometermos o mesmo erro que aconteceu nas demais galerias populares”, disse.

Conforme Assis, nas galerias que abriram as lojas antes da inauguração das lojas âncoras e do PAC  inauguração sem as lojas âncoras e o PAC, os empreendedores tiveram dificuldades nas primeiras semanas e alguns tiveram prejuízos. “O shopping T4 foi uma obra muito extensa, logo não podemos cometer o mesmo erro. Ele precisa de planejamento para que seja um shopping popular de sucesso. Argumentamos ao subsecretário do Centro, Rafael Assayag, que também estava presente na reunião com os permissionários”, informou.

Licitações

Assis disse ainda que a Procuradoria Geral do Município (PGM) ficou responsável por realizar o processo licitatório do supermercado que deve operar  no shopping, assim como para as lojas âncoras.

Além das lojas âncoras, supermercado e o PAC, o shopping T4 terá uma  praça de alimentação e, na área externa, espaço para atividades físicas. Os permissionários aguardam o posicionamento da prefeitura e da PGM para que a etapa de licitação esteja concluída.

“Como o prédio é amplo, precisa de um planejamento adequado, que pense na manutenção do local e evite falhas. Por isso a categoria achou melhor não funcionar de qualquer jeito. É melhor demorarmos mais um pouco e ter um projeto totalmente novo em vez de ser só um galpão”, reforçou Assis.

Meta é novembro

A Subsecretaria Municipal do Centro (Subsemc) informou que os permissionários solicitaram que as bancas só fossem abertas quando 50% das lojas âncoras estiverem funcionando, para estimular o movimento de consumidores. A Subsemc informou que a previsão é que até novembro o processo de licitação seja concluído e o shopping comece a funcionar.

Publicidade
Publicidade