Publicidade
Manaus
Trânsito

Símbolo alerta sobre condutor que é surdo

Motoristas precisam estar familiarizados com o 'Símbolo Internacional da Surdez' para poderem compreender as limitações 28/09/2016 às 05:00
Show surdos volante lima
Detran quer que as autoescola do estado possuam ao menos um instrutor treinado para lecionar em Libras. (Antônio Lima)
Kelly Melo Manaus (AM)

Se dirigir no dia a dia é uma tarefa difícil, para pessoas que possuem deficiência  auditiva a “missão” se torna ainda mais complicada devido a falta de sensibilidade dos demais motoristas na via. O problema é que poucos conhecem o “Símbolo Internacional da Surdez” (uma orelha com um traçado no meio e que pode ter um fundo azul ou preto) e com isso, podem colocar em risco a vida de quem está no volante, mas não é ouvinte.

A industriária  Cláudia Lucas, 25, tirou a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) há quatro anos e sabe bem como é a rotina de um surdo no trânsito. Nesse pouco tempo, mesmo o carro dela estando  sinalizado com o símbolo da surdez, ela já foi batida ao menos duas vezes. “A gente percebe que as pessoas não têm conhecimento do símbolo da surdez. Logo, não há consciência dos demais motoristas que a pessoa que está na frente é surda e, mesmo assim, eles apelam para a buzina”, contou a irmã da Cláudia, Natália Lucas.

De acordo com as irmãs,  logo que Cláudia conseguiu tirar a CNH, em casa, a família ficava preocupada em como ela iria se “defender” no trânsito diário. “Hoje é um pouco mais tranquilo, mas no início  era uma tensão de vê-la indo para o trânsito porque ninguém respeita a sinalização e o surdo só conta com o recurso visual para se guiar no trânsito”, completou.

E a dificuldade para pessoas surdas dirigirem começa ainda no período da formação, visto que poucos Centros de Formação de Condutores (CFC’s) possuem instrutores que atendem a Língua Brasileira de Sinais (Libras). Nem mesmo os atendentes e avaliadores do Detran falam o idioma.

Treinamento em Libras
O diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM), Leonel Feitoza, não soube informar quantos surdos possuem CNH ou estão realizando o processo, hoje, no Estado. No entanto, ele disse que até o final do ano, 30 funcionários do órgão estarão preparados para atenderam deficientes auditivos que buscam o Detran para iniciarem o processo de direção veicular.

Além disso,  Feitoza afirmou que vai reunir com as 40 autoescolas que atuam em Manaus para que cada uma delas apresente pelo menos um instrutor que domina a Libras. “Existe uma demanda nas autoescolas que precisa ser atendida e vamos estipular um prazo para elas (serem atendidas) ”, disse ele.

Sinais devem ser com faróis
Embora seja facultativo,  a utilização do símbolo da surdez tem como objetivo alertas aos demais motoristas para a presença de pessoas com deficiência auditiva ao volante.  O símbolo deve ser fixado no  vidro traseiro do veículo, para informar que qualquer solicitação deve ser feita por meio dos faróis altos e não buzinas. O adesivo também pode ser colocado no vidro dianteiro, para facilitar a identificação por agentes de trânsito e demais autoridades de trânsito no momento da abordagem.

Publicidade
Publicidade