Publicidade
Manaus
SINDICATO

Sindicato dos rodoviários poderá ser multado em R$ 700 mil por sete horas de greve

Presidência da categoria afirmou que vai recorrer da multa. “Você não vê um tribunal do País multando um sindicato em R$ 100 mil sequer”, disse 26/06/2017 às 12:47
Show 95
Foto: Arquivo A Crítica
Vinicius Leal e Amanda Guimarães

O Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários de Manaus (STTR) poderá ser multado em até R$ 700 mil pela paralisação de 100% da frota do transporte público, na manhã desta segunda-feira (26), em Manaus. A categoria descumpriu determinação do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) que proibia a greve.

A desembargadora plantonista do TRT, Solange Maria Santiago Moraes, havia estipulado multa de R$ 100 mil por cada hora de paralisação. Os rodoviários iniciaram a greve às 4h e retornaram às atividades por volta das 11h, após pedido feito pelo prefeito Arthur Neto para uma negociação. Ou seja, o movimento completou aproximadamente sete horas de paralisação.

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) informou que como o TRT já foi informado sobre o descumprimento da liminar e o próprio tribunal deverá estipular o valor que será pago.

Entretanto, a presidência do sindicato dos rodoviários vai recorrer da multa. “Nós vamos recorrer dessa multa. Não dá para aceitar uma multa que só vêm para os trabalhadores”, disse o vereador Jaildo dos Rodoviários, que fez parte da presidência do STTRM e agora apoia a categoria.

“Só o tribunal do Amazonas que faz isso. Se você pesquisar, você não vê um tribunal do País multando um sindicato em R$ 100 mil sequer. O trabalhador não pode se movimentar que é multa de R$ 100 mil, R$ 200 mil e polícia batendo? As empresas tiveram aumento delas sem precisar ir para o tribunal, porque os trabalhadores têm que ir à Justiça para conseguir aumento?”, disse Jaildo.

Publicidade
Publicidade