Publicidade
Manaus
VIOLÊNCIA

Sinetram diz que ônibus sofreram 1461 assaltos entre janeiro e maio deste ano

Segundo o sindicato, somente em maio foram 341 assaltos. Empresas defendem que o pagamento exclusivo com cartões Passafácil traria solução para o problema 06/06/2017 às 18:49
Show img0017419858
(Foto: AC)
acritica.com Manaus (AM)

O mês de maio foi o mais perigoso para a população que utiliza e para os colaboradores que operam o transporte coletivo em Manaus. Neste mês, as dez empresas que operam no sistema registraram 341 assaltos, dos 1.461 que já foram contabilizados nos cinco primeiros meses deste ano, em média 10 por dia. O prejuízo acumulado, segundo as empresas que administram o sistema, chega a mais de R$ 416,7 mil.

Para o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), Carmine Furletti, a única saída para a redução de assaltos dentro do ônibus é a utilização dos cartões Passafácil para o pagamento da tarifa. Ele ressalta que esse tipo de pagamento já é realizado em outras capitais e que, após adotarem esse sistema, os crimes desta modalidade deixaram de existir.

“Precisamos dar um basta nesse tipo de crime. Nós temos tecnologia para que os usuários possam realizar o pagamento utilizando apenas os cartões Passafácil, como já é feito em outras cidades e os crimes reduziram para zero. Estamos empenhados para implementar essa forma de pagamento, assim temos certeza que colaboradores e usuários terão mais tranquilidade para ir e vir”, destaca Furletti.

Atualmente o Sinetram possui mais de 90 postos de venda de créditos espalhados por toda a cidade. O usuário que quiser emitir o cartão cidadão deve se dirigir a um dos postos de atendimento do Sinetram localizados na sede do órgão ao lado do T1, no Terminal 3 ou no PAC Alvorada, e apresentar o RG e CPF. A emissão da primeira do cartão via é gratuita, a partir da segunda via o usuário paga uma taxa de R$ 15.

Publicidade
Publicidade