Publicidade
Manaus
Manaus

Sinetram negocia PLR com rodoviários e evita greve nesta quinta-feira (18)

O Sinetram informou, ontem, que as empresas Expresso Coroado, Açaí Transportes, Viação São Pedro, Via Verde Transportes, Líder Transportes e Veja Transportes estão com a situação de FGTS regularizadas 18/07/2013 às 08:10
Show 1
Artur Neto disse que assinou um decreto criando uma comissão para investigar a empresa Global Transporte, que tem a maior dívida com os rodoviários
Steffanie Schmidt Manaus, AM

Mesmo alegando não ter lucro com o sistema de transporte público em Manaus, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) negociou com os rodoviários a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) que deverá valer para o ano que vem. A proposta foi uma das condicionantes aceita pelos trabalhadores e foi  responsável por cancelar a greve que estava programada para ocorrer hoje em toda a cidade.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Givancir Oliveira, os trabalhadores fecharam acordo com o Sinetram tendo a vista a proposta apresentada de participação nos lucros, cuja percentagem deverá ser negociada a partir de janeiro de 2014; e a quitação do débito de R$ 30 milhões com a Caixa Econômica Federal (referente ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço -FGTS) e com o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

Na primeira audiência de conciliação, realizada na sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) na última segunda-feira, os empresários admitiram infringir a lei, descontando  os impostos do salário do trabalhador que não era repassado à Previdência, O montante é equivalente a R$ 1,8 milhão/mês. Na ocasião, eles alegaram que por conta da redução do valor da tarifa para R$ 2,75, não teriam como quitar o débito, uma vez que atualmente trabalhavam apenas para conseguir manter a folha de pagamento dos funcionários e o abastecimento dos ônibus. No entanto, ontem, o Sinetram propôs também o pagamento de horas extras aos trabalhadores do transporte coletivo, segundo Givancir Oliveira.

O Sinetram informou, ontem, que as empresas Expresso Coroado, Açaí Transportes, Viação São Pedro, Via Verde Transportes, Líder Transportes e Veja Transportes estão com a situação de FGTS regularizadas. “Hoje, quatro empresas que estavam com os compromissos atrasados solicitaram o parcelamento junto à Caixa”, disse o assessor jurídico do Sinetram, Fernando Borges.

GPS nos ônibus

O prefeito Artur Neto disse que assinou um decreto criando uma comissão para investigar a empresa Global Transporte, que tem a maior dívida com os trabalhadores, totalizando R$ 15 milhões. Além disso, segundo ele, aparelhos de GPS serão instalados nos ônibus para contabilizar quantos estão efetivamente rodando nas ruas.

Presidente do Sindicato dos Rodoviários

“O acordo fechado com o sindicato dos empresários  é para que a partir do dia 20 de agosto, as horas extras dos trabalhadores sejam compensadas e, depois, começarão a ser pagas conforme o trabalho de cada um. Além disso, eles apresentaram a proposta aprovada pela Caixa Econômica e pelo INSS, de parcelamento das dívidas de FGTS e INSS (respectivamente). Falaram que vão fazer depósitos mensais. Até lá, o trabalhador que estiver doente e precisar ter esse dinheiro garantido, a empresa deverá pagar todos os valores atrasado de uma vez só. O mesmo vale aqueles tiveram dívidas com a casa própria e quiserem abater do FGTS, a empresa terá que depositar de uma vez só. Os casos de demissão sem justa causa também terão o mesmo tratamento: o trabalhador terá que receber todos os direitos no ato”.

Publicidade
Publicidade