Quinta-feira, 25 de Abril de 2019
publicidade
rede.JPG
publicidade
publicidade

VERÃO

Sombras de árvores e banhos são alternativas preferidas para fugir do calor em Manaus

As altas temperaturas devem continuar, uma vez que o trimestre agosto/setembro/outubro é considerado o mais quente do ano, na região que engloba Manaus


04/09/2017 às 08:20

O clima quente neste período do ano não é nenhuma novidade para os manauenses, mas enfrentar as altas temperaturas só com muita criatividade. Tomar banho de mangueira ou em uma piscina improvisada, se embalar na rede no quintal de casa, sentar debaixo das árvores nas praças, vale tudo para driblar o calor. 

No bairro Armando Mendes, na Zona Leste, a microempresária Milene Viriato de Freitas, 42, aproveita o galho da mangueira e uma estrutura de seu estabelecimento comercial para amarrar uma rede que é usada por ela para aliviar o calor e o estresse. “Eu ato essa rede todos os dias”, disse. 

Mas não é apenas Milene que se refresca embalando sob a sombra de uma mangueira, a família e os amigos mais próximos se aproveitam da rede também. “Se não tem ninguém na rede qualquer um que chega se embala nela”, afirmou destacando que a árvore ajudar a manter um clima mais ameno no local. 

O motorista José Sena, 66, prefere tomar banho para amenizar o calor, mas com o problema da falta de água na comunidade Novo Reino I, na Zona Leste, isso fica difícil. O jeito é ficar no quintal ou na frente do ventilador. “Quando as crianças querem tomar banho a gente enche um balde e leva para elas no banheiro”.

As amigas Catarina Barros, 19, e Raquel Trindade, 20, quando estão em casa não saem dos ambientes refrigerados, já quando estão na rua aproveitam as sombras das árvores para fugir do calor e abrandar o desconforto. “Sombra e água fresca não há nada melhor que isso neste período”, disse Raquel.
 No Nova Vitória, Zona Leste, A CRÍTICA registrou crianças se divertindo em tomando banho de bica em um geladeira velha, no meio da rua, um pouco antes do  horário do almoço.  

publicidade

De acordo com dados da estação meteorológica do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), localizada no bairro de Adrianópolis, Zona Centro-Sul, a média mensal das temperaturas máximas diárias, no mês de agosto, até ontem era de 35,5°C. Já a média das temperaturas máximas do ar era de 32,6°C.

Os especialistas alertam que respeitar o melhor horário para se expor ao Sol (de manhã até 10h e a tarde depois das 16h), usar proteção (roupas de manga, chapéu, óculos, protetor solar), ter cuidados com alimentos que consome e se hidratar (beber pelo menos dois litros de água por dia) minimizam o calor e os problemas que são mais comuns no verão.

Temperatura

As altas temperaturas devem continuar, uma vez que o trimestre agosto/setembro/outubro é considerado o mais quente do ano, na região que engloba Manaus. A informação é do meteorologista Gustavo Ribeiro, chefe do 1° Distrito de Meteorologia AM/AC/RR DO Inmet. 

De acordo com ele, com relação às temperaturas, este mês deve ser bem parecido (quente) com o mês anterior, isto é, com temperaturas levemente acima da média, pois segundo a previsão climática, deve chover abaixo do normal (ou média) para o período. 

Nestes últimos dias, o calor parece ter sido fora do normal, mas Ribeiro explicou que a sensação térmica (sensação que a pessoa tem ao perceber a temperatura do ambiente) é uma variável medida indiretamente, usando aos dados de temperatura e umidade relativa do ar no mesmo instante. “No dia 30 de agosto, na cidade de Manaus, a máxima temperatura do ar foi de 36,8°C e a sensação térmica ou índice de calor chegou aos 37°C”, destacou.

publicidade
publicidade
Amazonas está há dois dias sem registrar casos de gripe H1N1
Preço da gasolina cai em Manaus após instalação da CPI dos Combustíveis
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.