Publicidade
Manaus
BISPO AUXILIAR

'Sou humano e muito consciente da grande missão de Deus', diz novo bispo auxiliar

Dom José, como pode ser chamado de agora em diante, é o primeiro padre diocesano da arquidiocese de Manaus nomeado bispo auxiliar da capital 17/03/2016 às 13:33 - Atualizado em 17/03/2016 às 13:34
Show zezinho jose manaus sergio castriani acrima20160317 0028 15
Agora bispo auxilixar, padre Zezinho (ou dom José) diz que buscará aprendizados junto ao arcebispo da arquidiocese de Manaus, dom Sérgio Castriani (Euzivaldo Queiroz)
Isabele Valois MANAUS

Ao lado do arcebispo da arquidiocese de Manaus, dom Sérgio Castriani, o recém nomeado bispo auxiliar da capital, dom José Albuquerque de Araújo, concedeu a primeira entrevista na função na manhã desta quinta-feira (17), onde reforçou dar continuidade na comunhão do serviço prestado pelo arcebispo junto ao bispo auxiliar Mário Antônio.

Dom José é o primeiro padre diocesano da arquidiocese de Manaus nomeado bispo auxiliar da capital. A nomeação ocorreu na manhã desta quarta-feira (16), pelo assessor da arquidiocese padre Charles Cunha no momento que presidia a missa das 6h na paróquia do São Sebastião, no Centro da cidade.

A nomeação do novo bispo auxiliar de Manaus ocorreu no dia em que se completou 18 anos da morte de dom Jacson Damasceno Rodrigues, que foi o primeiro bispo natural da capital em receber a ordenação. Diferente de dom José, dom Jacson era frei e não padre diocesano.

Para Albuquerque foi uma surpresa a nomeação. “Sou humano e muito consciente da grande missão que Deus colocou em minha vida, mas por outro lado me sinto muito contente e realizado em poder aprender mais e servir mais para a minha igreja. Em comunhão com dom Sérgio e dom Mário, tenho fé que irei aprender a ser um pastor como eles são”, disse.

Dom Sérgio Castriani disse que o pedido para a indicação de um novo bispo auxiliar para Santa Sé teve início em 2013, após a renúncia do bispo emérito dom Mário Pasqualotto. Em seguida, foi pedido a indicação de três nomes de possíveis auxiliares e a Santa Sé começa a fazer uma pesquisa sobre cada nome até chegar a um consenso e por fim um dos candidatos é escolhido pelo papa.

Castriani informou que mesmo com o processo é difícil um próprio bispa da região permanecer na cidade Natal. “Graças a Deus que o padre Zezinho ficou por aqui, pois a maioria das vezes quando há esse pedido e o processo de nomeação, acontece de o bispo de outro local do país assumir onde há uma necessidade maior e por isso ocorrem as mudanças”, explicou.

Dom José receberá a ordenação no dia 19 de junho, às 10h, na igreja catedral de Manaus (Nossa Senhora da Conceição).

Publicidade
Publicidade