Publicidade
Manaus
Manaus

SSP apresenta plano de operação integrada de segurança para o réveillon em Manaus

A meta da operação é zero de ocorrências criminais graves, como tem acontecido nos últimos anos. A Seasge informa que o plano prevê o emprego de pelo menos 2 mil servidores públicos do Estado e Município na operação de segurança 26/12/2014 às 20:36
Show 1
Réveillon na praia da Ponta Negra terá mega estrutura de segurança
ACRITICA.COM ---

O Governo do Estado e a Prefeitura de Manaus apresentam na próxima segunda-feira (29) o plano integrado da operação de segurança que vai ser executado no réveillon da capital.

O planejamento em conjunto da Secretaria de Segurança Pública ( SSP-AM), por meio da Secretaria-Adjunta de Grandes Eventos (Seasge), polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros, Manaustrans, SMTU e outros órgãos municipais, além da Capitania dos Portos da Marinha, vai ser executado simultaneamente em três zonas de Manaus: no complexo turístico da Ponta Negra (zona Oeste), na orla do Amarelinho (bairro Educandos, zona Sul) e na avenida Itaúba, no bairro Jorge Teixeira (zona Leste).

Em todos os locais haverá queima de fogos e shows musicais com atrações nacionais e regionais. A estimativa de público para esses locais é de 130 a 150 mil pessoas. Só para a Ponta Negra, o público esperado é de 80 a 100 mil pessoas.

A SSP-AM vai disponibilizar nos três locais câmeras, pontos de observação elevados (POE), centros integrados de comando e controle móveis (CICC-M), ônibus com delegacia itinerante, equipamentos de detecção de metais, cães, tropas especializadas, entre outros.

A meta da operação é zero de ocorrências criminais graves, como tem acontecido nos últimos anos. A Seasge informa que o plano prevê o emprego de pelo menos 2 mil servidores públicos do Estado e Município na operação de segurança.

Todas as atividades da operação serão coordenadas a partir do Centro Integrado de Comando e Controle Estadual (CICC-E), onde estarão representantes de todos os órgãos. 

Polícia Militar e Manaustrans explicarão como e onde  serão feitas as triagens e intervenções nas ruas e na circulação das linhas de ônibus. Os representantes dos órgãos estarão à disposição para dar outras informações, como a questão da presença de menores de idade, acesso à praia, cultos e rituais, venda ambulante, entre outras.

*Com informações da assessoria de comunicação.


Publicidade
Publicidade