Quarta-feira, 17 de Julho de 2019
MASSACRE

SSP vai disponibilizar câmara frigorífica para IML abrigar corpos de presos mortos

Furgões que fazem o transporte dos corpos também serão modificados para acomodar um maior número de cadáveres



IML_8482BE9C-B22C-4F47-AD1E-D3A318AADB60.jpg Foto: Arquivo/AC
27/05/2019 às 20:05

A Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) vai disponibilizar uma câmara frigorífica para poder acomodar os corpos dos 55 detentos mortos em unidades prisionais do Amazonas entre esse domingo (26) e esta segunda-feira (27). A informação foi divulgada pelo diretor da Polícia Técnico-Científica (DPTC), Lin Hung Cha.

A Câmara mortuária, local onde ficam guardados os cadáveres que esperam por liberação no Instituto Médico Legal (IML) de Manaus, possui espaço para apenas 20 corpos. "Essa situação de crise nos presídios, que acabam gerando uma grande quantidade de corpos é atípica. Portanto, não é algo comum recebermos esse alto número. Devido às limitações físicas, temos de improvisar e tentar trabalhar com o máximo que podemos para contornar essas situações difíceis", comentou Lin Hung Cha.

Os trabalhos para identificação dos corpos de mortos irão começar com a coleta de informações junto aos familiares, seguido dos exames de necropsia, para que só então os corpos sejam liberados, conforme informou o diretor da DPTC.

Ainda segundo o diretor, o procedimento de identificação dos corpos dos presos é diferente dos casos comuns. "Os presos mortos em presídios não estão com documentos junto ao corpo, o que normalmente facilitaria a identificação. Primeiro iremos colher as digitais, coletar informações com as famílias e em casos mais complexos até mesmo realizar exames de arcada dentária", disse.

Improviso

A maneira encontrada para tentar contornar as limitações estruturais e de recurso humano é usar de improviso. Até mesmo os furgões que fazem o transporte dos corpos ao IML precisam ser modificados para acomodar um maior número de mortos.

Originalmente construídos para abrigar quatro corpos, com a retirada do compartimento central de metal, os furgões conseguem abrigar até dez corpos. Ao todo, o IML dispõe de seis veículos do tipo.

Mortes em presídios

Entre esse domingo (26) e esta segunda-feira (27), foram mortos em presídios de Manaus 55 presos.

Em coletiva realizada no começo da noite desse domingo (26), no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), o secretário de Administração Penitenciária, coronel Marcos Vinicius Almeida, descartou a classificação de “rebelião” no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), onde 15 haviam sido mortos. Segundo ele, o ato não foi motivado por disputas entre grupos criminosos que atuam nas penitenciárias.

No começo da tarde desta segunda-feira (27), a Seap havia confirmado que novos detentos foram encontrados sem vida em três unidades prisionais do Amazonas. Os corpos foram achados em celas, mas o número de vítimas não tinha sido divulgado. Mais tarde o Governo confirmou 40 mortes apenas hoje (veja os nomes dos mortos), totalizando 55 em dois dias.

Segundo o titular da Seap, a briga interna no Compaj ontem começou por volta das 11h. O diretor da unidade acionou o recém-criado Grupo de Intervenção Penitenciária (GIP) que, com o apoio da Polícia Militar, controlou a movimentação em cerca de quarenta minutos.

Os detentos utilizaram estoques produzidos com escovas de dentes como armas. Outros detentos morreram por asfixia. No total, 10 presos do pavilhão 5 e 5 no pavilhão 3.

Receba Novidades

* campo obrigatório
News pedro01 9f97d6e2 e058 4e63 8ce7 e934cf255a3d
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.