Publicidade
Manaus
FISCALIZAÇÃO

Supermercado na Avenida do Turismo é flagrado com 'gato' de energia

De acordo com a Eletrobras, furto de energia elétrica no estabelecimento causou prejuízos de aproximadamente R$ 340 mil 17/03/2017 às 16:36 - Atualizado em 17/03/2017 às 18:43
Show whatsapp image 2017 03 17 at 16.22.01
Eletrobras já havia ido ao local várias vezes, mas não conseguia acessar o conjunto de medição (Foto: Divulgação)
acritica.com* Manaus (AM)

A Eletrobras Distribuição Amazonas flagrou, em fiscalização nesta sexta-feira, furto de energia de um supermercado localizado na Avenida do Turismo, Bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus. A operação teve como objetivo inspecionar a medição do estabelecimento, onde foram encontradas irregularidades no ato da inspeção. Conforme a Polícia Civil, o estabelecimento chama-se Expresso Tarumã.

A ação contou com o apoio da Delegacia Especializada no Combate Ao Furto de Energia, Água, Gás e Serviços de Telecomunicações (DECFS) e peritos do Instituto de Criminalística (IC).

A unidade consumidora já havia recebido equipes técnicas da Eletrobras Distribuição Amazonas para inspecionar o conjunto de medição, mas sem sucesso. O responsável pelo local vedou o padrão de entrada da medição com uma grade de alumínio e, sempre que as equipes da Distribuidora chegavam para vistoriar, alegava que estavam sem a chave para abrir a cabine. Na inspeção desta sexta-feira, foi encontrada uma grade de alumínio na mureta da medição, que precisou ser aberta por um profissional da Polícia Civil.

Após análise das equipes da Eletrobras, a unidade consumidora apresentou fraude no circuito de corrente, especificamente nos transformadores de corrente de medição. Foi encontrado nas três fases um cabo chamado de “jumper”, que ao ser ligado na medição, reduz o consumo do imóvel, caracterizando assim, desvio na medição.

Depois de constatada as irregularidades, foram adotados os procedimentos de abertura do termo de ocorrência e inspeção e o levantamento da carga instalada, no qual o prejuízo causado à Distribuidora foi estimado no valor de R$ 341.798,72. Também foram adotados os procedimentos de recuperação de energia. Conforme a resolução 414/2010 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a medição de energia elétrica da unidade consumidora deve está acessível à Distribuidora para inspeções. Foi dado o prazo de três dias para que o responsável pelo supermercado remova a grade de alumínio.

O responsável pelo supermercado foi notificado pela autoridade policial a comparecer à delegacia para prestar esclarecimentos sobre o ato ilícito.

A Eletrobras destaca que o combate às perdas de energia só é possível com o envolvimento de toda a sociedade. O furto de energia e a fraude de medidores são tipificados como crime conforme o código penal brasileiro, artigos 155 e 171.

*Com informações de assessoria

Publicidade
Publicidade