Publicidade
Manaus
MORTE NO TRÂNSITO

Suspeito de conduzir BMW que matou sargento da PM possui 26 pontos na CNH

Além dos 26 pontos acumulados, a CNH de Clovis de Oliveira Maia Filho está vencida desde o dia 09 de agosto de 2017 08/02/2018 às 20:05 - Atualizado em 09/02/2018 às 10:48
Show condutor 1234
CNH de Clovis de Oliveira Maia Filho. Foto: Divulgação
Rafael Seixas e Vitor Gavirati Manaus (AM)

Apontado como o condutor da BWN/320I que tirou a vida do sargento da PM Sérgio Ramos, na tarde desta quinta-feira (08), o empresário Clovis de Oliveira Maia Filho está com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida desde o dia 09 de agosto do ano passado e possui 26 pontos na CNH, segundo informações da Polícia Militar do Amazonas.

De acordo com o capitão Anderson Saif, que responde pela assessoria de imprensa da Polícia Militar, uma equipe foi até a empresa de Clovis, do ramo de venda de aço, e um sócio informou que o empresário é quem estava conduzindo o veículo no momento do acidente e na companhia do filho (idade não divulgada).

Ainda conforme o sócio, que não teve o nome revelado, Clovis vai se apresentar em alguma unidade policial da capital e na presença do advogado.

Apesar das informações repassadas para a PM, ainda é muito cedo afirmar que o condutor do veículo era realmente o empresário, pois as investigações estão em andamento.  

A assessoria de imprensa da PM informou que o velório do sargento Sérgio Ramos iniciará amanhã, a partir das 2h, no Oratório do Quartel da Polícia Militar, localizado na rua Benjamim Constant, no bairro Petrópolis, na Zona Sul de Manaus. O local do enterro ainda não foi confirmado.

Detran-AM

Pelo fato de estar com a CNH vencida, Clóvis não poderia estar dirigindo. A assessoria de comunicação do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AM) explicou os procedimentos.

Segundo o órgão, quando o motorista completa 20 pontos na CNH, ele é notificado e, então, deve entregar o documento no Detran. A partir disso, o condutor precisa concluir um curso de reciclagem, além de ser aprovado em exame, para poder dar entrada no processo de renovação da habilitação, algo que Clovis não fez.

Caso após o período do trâmite, o prazo de validade da CNH do condutor ainda não esteja vencido, o motorista deve cumprir a suspensão (que varia de 6 a 12 meses). Depois de cumprir a punição, o condutor tem o direito de renovar o documento restabelecido. Se o prazo estiver vencido, o motorista pode renovar a habilitação normalmente.

Publicidade
Publicidade