Terça-feira, 23 de Julho de 2019
Manaus

Suspeito de estuprar a própria irmã de 14 anos é preso em Coari, a 363 Kms de Manaus

Ele já havia sido preso por tráfico de drogas em 2013 e, quando recebeu a liberdade condicional no mesmo ano, foi morar junto com a mãe e a irmã. Foi nessa época que os abusos, segundo a PC



1.jpg Casos foram registrados na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca)
29/10/2014 às 21:03

Um homem de 21 anos foi preso na manhã desta quarta-feira, em via pública no município de Coari, distante 363 quilômetros de distância da capital, suspeito de estuprar a própria irmã, de 14 anos de idade.

Ele já havia sido preso por tráfico de drogas em 2013 e, quando recebeu a liberdade condicional no mesmo ano, foi morar junto com a mãe e a irmã no bairro Terra Nova 2, na Zona Norte de Manaus. Foi nessa época que ele teria iniciado os abusos, o que o levou a ter um mandado de prisão preventiva emitido em seu nome.

De acordo com a vítima, que prestou depoimento na Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca), o primeiro abuso aconteceu em 2013, quando seu irmão a ameaçou com uma faca e lhe forçou a manter relações sexuais com ele. A adolescente tinha, então, 13 anos, e depois, continuou sendo submetida aos abusos sexuais por diversas vezes.

Ainda naquele ano, a menina foi violentada sexualmente por três homens em via pública na capital e, logo após esse crime, a adolescente descobriu que estava grávida. Por ter sido vítima de violência sexual, a Justiça permitiu que um aborto fosse realizado, mas antes foi recolhido material genético do feto para realizarem exame de DNA para averiguar a paternidade.

“Estamos investigando se esse caso de violência sexual contra a adolescente tem alguma relação com o irmão dela. Assim que esta investigação for concluída representaremos pela prisão preventiva dos mesmos”, ressaltou a Delegada Linda Gláucia, titular da Depca.

Assim que o rapaz descobriu que estava sendo procurado, fugiu para o município de Coari onde foi preso pela equipe de investigação da Delegacia do município, sob a coordenação da Delegada Titular de Coari, Ana Maria de Oliveira da Silva.

O suspeito, que permanece preso em Coari, foi indiciado pelo crime de estupro de vulnerável  e será submetido a exame de DNA, que deverá apontar se ele era o pai da criança.

Pai e tio abusam de menina

A Delegacia Especializada de Proteção a Criança e ao Adolescente (DEPCA) também prendeu, neste mês, um pai de 32 anos, e um tio de 26, que abusavam de uma menina de oito anos de idade sob seus cuidados.

De acordo com Linda Gláucia, o abuso era cometido pelos homens no ramal Brasileirinho, bairro João Paulo, na Zona Leste de Manaus, onde trabalhavam como caseiros em uma propriedade. Conforme a autoridade policial, a criança foi abandonada pela mãe quando tinha apenas três anos de idade.

Segundo as investigações, um vizinho começou a suspeitar do comportamento da menina, e denunciou a situação na delegacia. “Em depoimento, a testemunha disse que a menina brincava na casa dele, quando o pai ia pegar a criança para levar de volta para casa, ela chorava muito. Por conta disso, ela relatou para esse vizinho que era abusada pelo pai e tio. Foi quando ele resolveu fazer a denúncia”, informou a Delegada.

A criança foi submetida a exames no Instituto Médico Legal (IML), onde foi constatado a violência sexual. A prisão preventiva dos suspeitos foi, então, decretada pela Justiça: o tio foi preso no dia 17 de outubro no mesmo ramal e o pai, no dia 18 de outubro, no município de Nova Olinda.

Os homens foram autuados por estupro de vulnerável (Artigo 217 do CPB), e serão conduzidos à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa. Conforme a Delegada, a menina está morando atualmente com familiares em Nova Olinda.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.