Publicidade
Manaus
Manaus

Tanque de gás falha e causa explosão em caminhão; pelo menos 12 pessoas ficaram feridas

De acordo com informações do tenente Janderson Lopes, responsável pela assessoria de comunicação do Corpo do Bombeiros do Amazonas, no momento da troca dos cilindros uma válvula foi rompida, causando a explosão que gerou o incêndio no veículo de grande porte 07/03/2016 às 22:12
Show 1
Cilindro de gás que estava a bordo de veículo explodiu, atingindo pedestres e imóveis
alexandre pequeno Manaus (AM)

CONFIRA GALERIA DE IMAGENS

Uma falha em um cilindro de gás provocou a explosão de um caminhão na avenida Baltron da comunidade Novo Reino, no bairro Tancredo Neves, Zona Leste de Manaus, onde fica a sede da empresa Leste Plast. O incêndio ocorreu no fim da tarde desta segunda-feira (7) e atingiu residências localizadas próximas ao local onde ocorreu o fato, atingindo também diversas pessoas que estavam dentro nos imóveis. Pelo menos 12 pessoas foram levadas ao pronto-socorro, a maioria em estado grave.

De acordo com informações do tenente Janderson Lopes, responsável pela assessoria de comunicação do Corpo do Bombeiros do Amazonas, no momento da troca dos cilindros uma válvula foi rompida, causando a explosão que gerou o incêndio no veículo, um caminhão do tipo guincho. O cilindro que causou o sinistro estava vazio e estava sendo levado embora da sede da fábrica Lest Plast.

O tenente Janderson informou que as equipes do Corpo de Bombeiros conseguiram controlar a situação rapidamente, mesmo com a cena de destruição que se instalou no local. Diversas casas atingidas ficaram completamente destruídas. A Eletrobrás Amazonas Energia desligou a rede de energia da área após o ocorrido para evitar prejuízos. A população, no entanto, estava nervosa ainda nesta noite, em busca de informações sobre o estado de saúde de pessoas - adultos e crianças - encaminhadas por populares ao Hospital e Pronto-socorro Dr. Platão Araújo.


No momento da explosão, seis pessoas da mesma família que estavam em uma residência nos arredores da fábrica ficaram gravemente feridos. Um dos imóveis ficou  completamente destruído. A explosão do veículo ocorreu no momento da saída de alunos de uma escola da rede pública municipal de ensino. No entanto, apenas duas crianças ficaram feridas.

Até o momento, a direção do HPS Platão Araújo confirmou que 12 vítimas foram atendidas no local: Maria de Fátima Auziel Pereira, de 45 anos; Ildevane de Souza Colares, de 36; Darleno Duarte Pereira, 31; Luciana Auziel Pereira, 23; Tatiana Auziel Pereira, 21; Denise Colares Machado, 16; Flavia Costa Hoyos; Débora Auziel, 13; Marta Auziel Pereira, 8; Lory Elaine, 3; Laís Mirela de Morais, 2; e Wendel Auziel Pereira, de 2 anos de idade. 

A maioria deles estão com queimaduras graves, de 2° e 3° graus. Alguns ainda estão no centro cirúrgico, sendo que três adultos tiveram as vias aéreas superiores queimadas e estão entubados. Já duas crianças também estão no centro cirúrgico: Wendel teve via aérea superior queimada, assim como 80% do corpo. Já Laís Mirela conta com 50% do corpo queimado, segundo Fabiane Silva, gerente de enfermagem do HPS.

"Os adultos serão encaminhados ao Hospital Pronto-Socorro 28 de Agosto. Já o três já entubados vão para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Os demais estão em observação", informou Fabiane Silva.

Moradores se revoltam

Diante do ocorrido, moradores dos arredores destacam a falta de segurança da fábrica. "A população exige que esta fábrica seja tirada daqui, não se sabe se ela tem licença ambiental até porque isso aqui é área residencial e não industrial. O tanque que explodiu estava seco, mas se tivesse cheio a tragedia teria sido maior" relata Rodrigo Pessoa, de 22 anos, residente nas redondezas.

"Isso é uma falta de respeito, vive vazando gás dessa fabrica. Temos um colégio municipal aqui próximo, a população do Novo Reino exige a retirada dessa fábrica daqui", reclama Gilvan Soares, de 54.


Diversas residências no entorno ficaram completamente destruídas com a explosão

Publicidade
Publicidade