Publicidade
Manaus
Taxistas querem manter vagas atuais

Taxistas de Manaus querem manter 4.021 vagas

Impasse entre a proposta da Prefeitura de Manaus e a do sindicato dos taxistas suspende votação da matéria na Câmara Municipal de Manaus 13/08/2013 às 08:43
Show 1
Sindicato dos taxistas cobra a fiscalização dos táxis clandestinos e critica a regulamentação dos mototaxistas
Kleiton Renzo Manaus

O descompasso entre a Prefeitura de Manaus e o Sindicato dos Taxistas de Manaus atrasou para quarta-feira(14) a votação do projeto de lei nº 282/2013 que regulamenta os Serviços de Transporte Individual de Passageiros por Táxi e por Mototáxis. O projeto enviado pela prefeitura no início de agosto estipula um táxi para cada 600 habitantes, enquanto os taxistas defendem um táxi para cada 447 moradores.

A proposta da prefeitura equipararia os taxis aos mototaxis colocando na rua pelo menos 13 mil condutores dos dois modais. Sendo 6,5 mil condutores titulares e mais 6,5 mil condutores reservas. Em reunião ontem à tarde entre os vereadores Rolsivaldo Cordovil (PTN), presidente da  Comissão de Transporte, Viação e Obras Públicas (COMTVOP), o líder do prefeito, Wilker Barreto (PHS) com o presidente do sindicato dos taxistas de Manaus, Luiz Augusto Lins, ficou acertado a apresentação da emenda de Cordovil mantendo a quantidade atual de 4.021 concessões de táxi.

“Para nós não é interessante aumentar o número de concessões. O que temos é o suficiente. O sindicato defende que a prefeitura fiscalize e combata o transporte clandestino de Manaus. E para piorar ainda estão regulamentando os mototaxistas”, afirmou por telefone, antes da reunião, o presidente do Sindicato dos Taxistas de Manaus, Luiz Augusto Lins.

A polêmica provocada pela proposta de aumento do número de concessões de taxis levou a retirada de pauta do projeto na CMM.  “Retiramos porque um vereador nos comunicou que apresentaria uma emenda ao projeto. Mas mantemos a estimativa de votação deste projeto para a quarta-feira (amanhã)”, disse o presidente da Câmara, Bosco Saraiva (PSDB).

Nessa segunda-feira(12) a emenda à Loman n° 017/2013, que cria as seis mil vagas de mototaxis na cidade foi aprovada por unanimidade no plenário da Câmara. Promulgada ainda ontem, a regulamentação  entrará em vigor quando for publicada no Diário Oficial do Município (DOM), na edição de hoje. O texto atual da Loman determina uma moto para cada 900 habitantes.

“Para nós foi uma vitória. A proporção era de 1 por 900. Às vezes a gente tem que dar um passo atrás para depois dar dois para a frente”, disse o  presidente da Central Única dos Mototaxistas, Paulo Vitorino Falcão. 

Uma segunda emenda do vereador Rosivaldo Cordovil pretende estender para todo o sábado a cobrança de bandeira dois nos taxímetros. A atual legislação determina a cobrança apenas a partir das 14h do sábado, aos domingos e feriados. As duas emendas de autoria de  Cordovil foram enviadas para  Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR).

Publicidade
Publicidade