Quinta-feira, 27 de Junho de 2019
ADEQUAÇÃO

TCE-AM e MPC lançam Cartas de Serviços ao Cidadão durante Seminário

A cartas objetivam orientar a sociedade a respeito dos serviços prestados pelos órgãos, ampliando o acesso público ao Tribunal e aperfeiçoando a transparência



tce-fachada_1C565322-3AD2-4B17-B415-7F7084FE7B94.jpg Foto: Divulgação
23/05/2019 às 18:25

O Tribunal de Contas do Estado Amazonas (TCE-AM) e o Ministério Público de Contas (MPC) lançaram, na manhã desta quinta-feira (23), suas Cartas de Serviços ao Cidadão. As duas cartilhas foram anunciadas pela conselheira-presidente do TCE-AM, Yara Lins dos Santos, e o procurador-geral do MPC, João Barroso, durante o 1º Seminário de Prestação de Contas Transferências Voluntárias, no auditório do Tribunal.

A carta de serviço ao cidadão é uma exigência da Lei Federal nº 13.460/2017, que dispõe da participação, proteção e defesa dos direitos do usuário dos serviços da administração pública. Após fazer o dever de casa, o TCE e MPC vão cobrar dos demais órgãos o cumprimento da legislação.

Segundo a conselheira-presidente do TCE Yara Lins dos Santos, a Carta de Serviços tem como objetivo orientar a sociedade a respeito dos serviços prestados, ampliando o acesso ao TCE e aperfeiçoando a transparência. A versão digital da cartilha será disponibilizada, de acordo com conselheira, no portal do Tribunal, no link destinado aos cidadãos.

“Estamos obedecendo à legislação. A ideia, com a carta, é orientar a respeito dos serviços prestados por esta corte, trazendo mais transparência à gestão deste Tribunal”, ressaltou a presidente.

Jurisdicionados serão cobrados

O procurador-geral do MPC João Barroso, ao falar da Carta de Serviço do MPC, que também será disponibilizada por portal do Ministério Público de Contas, destacou a importância da Carta, ao ressaltar que documento não é apenas uma exigência ao TCE-AM ou MPC-AM, mas a todos os órgãos públicos municipais, estaduais e federais.

“A Carta de Serviço ao Cidadão é uma exigência para toda organização pública de modo geral, poderes executivos, legislativos, judiciários e da administração pública direta e indireta”. Ainda, segundo o procurador, com anúncio do lançamento da Carta, o TCE e MPC vão passar a cobrar de toda administração, que elaborem suas respectivas cartas.

Os documentos de ambos os órgãos representam um processo de transformação sustentada em princípios fundamentais, que são participação, comprometimento, informação, transparência e aprendizagem.

Ambas as cartas tem como objetivo facilitar o acesso ao público de todos os serviços prestados pelo órgão de fiscalização, buscando promover inclusão e transparência na gestão, além de mostrar as atividades desenvolvidas, ações, horários de atendimentos e toda e qualquer informação necessária para os usuários.

Receba Novidades

* campo obrigatório
News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.