Segunda-feira, 01 de Junho de 2020
Manaus

TCE -AM mantém contrato entre Hospital Santa Júlia e Susam

O contrato foi alvo de representação do Ministério Público de Contas, que pediu a suspensão do mesmo após identificar irregularidades



1.jpg TCE decide que convênico entre Susam e Santa Júlia deve continuar em função das 600 cirurgias infantis agendadas
26/04/2012 às 16:21

O Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) decidiu, nesta quinta-feira, durante sessão ordinária, não interromper o contrato firmado entre a Secretaria de Estado da Saúde (Susam) e o hospital Santa Júlia, para realização de cirurgias cardíacas pediátricas, em Manaus. O contrato foi alvo de representação do Ministério Público de Contas, que pediu a suspensão do mesmo após identificar irregularidades.

O Tribunal Pleno determinou à Susam que fizesse o credenciamento de outras unidades de saúde aptas a realizar os procedimentos cirúrgicos delicados.



A decisão do colegiado foi baseada na urgência da questão e no fato de que mais de 600 crianças cardiopatas estão na fila esperando para serem submetidas à cirurgia cardíaca.

No entendimento dos conselheiros, por uma questão de respeito à vida, não seria interessante suspender o contrato, como foi decidido. “O Tribunal decidiu manter o contrato porque se trata de vida. Será avaliado se há irregularidade ou não na prestação de contas do gestor”, frisou o presidente Érico Desterro.

Em relação ao credenciamento, ele foi recomendado porque o contrato atual não supre a demanda. Por conta disso, com a entrada de novos hospitais as demais crianças seriam beneficiadas.

Conforme sugestão no voto-vista do conselheiro Raimundo Michiles, que foi acolhida pela corte, o TCE vai abrir um processo ordinário para investigar o teor do contrato firmado entre a secretaria e o hospital. O resultado será anexado às contas de 2012 da Susam.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.