Publicidade
Manaus
Manaus

Técnico de radiologia que matou ex-mulher em Manaus é preso na Bahia; ele confessou crime

Suspeito foi preso após apresentar documentos falsos em abordagem da PM. Na delegacia ele confessou o assassinato, mas não deu detalhes 31/08/2015 às 09:04
Show 1
Na rede social da vítima, diversas mensagens foram compartilhadas, todas, pedindo por justiça e agradecendo pela prisão do suspeito.
Kamyla Gomes Manaus (AM)

O técnico de radiologia identificado como João Jesus Aragão Sobrinho, de 30 anos, foi preso no último sábado (29) no município de Pirapitiba, que fica no Estado da Bahia. O homem é apontado como o autor do homicídio da sua ex-mulher, Érica dos Santos Oliveira, 26, morta com quatro tiros no dia 5 deste mês.

O homicídio ocorreu na noite de uma quarta-feira, no bairro Petrópolis, Zona Sul de Manaus. Desde esse dia, o homem estava foragido.

O delegado titular da Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECP), Antônio Rondon Júnior, informou que a transferência do suspeito só poderá ser confirmada na manhã desta segunda-feira (31), e que a própria Polinter fará o mesmo. O homem já tem um mandado de prisão expedido contra ele.

O delegado ressaltou também que os policiais civis entraram em contato com o delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) para informar a prisão. “Eles informaram para o delegado, que nos repassou toda a situação. Amanhã confirmaremos se o preso será recambiado”, destacou o delegado.

Preso com documentos falsos

João Jesus foi preso pela Polícia Militar após apresentar documentos falsos durante uma abordagem de rotina. Ao ser encaminhado para a delegacia do município baiano, ele confessou o assassinato de sua ex-mulher, porém não deu mais detalhes da noite nem a motivação do crime.

Na rede social da vítima, diversas mensagens foram compartilhadas, todas, pedindo por justiça e agradecendo pela prisão do suspeito. Em algumas das mensagens, amigos pedem justiça: "Que pague pelo crime que cometeu”, “Que a justiça seja feita”, “ Que ele pague pelo mal que causou a família” e também “Melhor notícia durante todos esses dias, que seja feita a justiça. Sei que isso não vai lhe trazer de volta, mas traz um pouco de consolo saber que esse infeliz não vai tá solto”.

Publicidade
Publicidade