Domingo, 25 de Agosto de 2019
MISTÉRIO

Tenente da PM é encontrada morta em apartamento no Parque das Laranjeiras

Familiares denunciam o filho da vítima por maus tratos e a morte será investigada pela Polícia Civil



MULHER_DBB8F32F-CE2E-4AD4-B86C-9B5B7FA0A1D6.jpg Foto: Divulgação/Winnetou Almeida
28/06/2019 às 17:41

A tenente reformada da Polícia Militar Enila Antonila da Costa, de 59 anos, foi encontrada morta, na manhã desta sexta-feira (28), no apartamento em que morava com o filho e a nora, localizado no bairro Parque das Laranjeiras, na Zona Centro-Sul de Manaus. Familiares denunciam o filho da vítima por maus tratos e a morte será investigada pela polícia.

Enila, segundo familiares, tinha Síndrome de Shy-Drager, uma doença degenerativa caracterizada por danos progressivos ao sistema nervoso autônomo. Ainda de acordo com familiares ouvidos pela reportagem, a tenente também sofria maus tratos. Eles apresentaram dois boletins de ocorrência que foram feitos contra o filho de Enila em novembro de 2018 .

A notícia da morte de Enila Costa foi dada aos familiares pelo serviço social da Polícia Militar. Uma das irmãs dela afirma que foi agredida ao se dirigir até a casa onde estaria o corpo de Enila.

Segundo o irmão da vítima, Antônio Antonila da Costa, as causas da morte são suspeitas. Ele diz que desde o dia 8 de janeiro o filho da vítima impedia a entrada de outros familiares no condomínio. A medida foi tomada, segundo Antônio, após os familiares registrarem, em novembro de 2018, dois boletins de ocorrência contra ele. Um na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM) por maus tratos psicológicos e outro na Delegacia Especializada em Crimes Contra o Idoso (DECCI).

“A gente detectou que o plano de saúde (de Enila) havia sido cancelado. Percebemos o descaso dele com ela, que tinha uma doença que não tem cura e que só o tratamento eficaz prolongaria a vida dela. Enila tinha uma boa aposentadoria que dava pra pagar (cerca de R$ 12 mil, segundo os irmãos). Ele só aderiu a um novo plano depois que fomos reclamar pra ele”, disse uma irmã da vítima.

“Ela entrou na Polícia Militar na primeira turma feminina, teve prestígio, e já no final da vida, mesmo com imóveis e uma boa pensão, vivia no calor e já chegou a ficar trancada em casa sozinha”, disse outro familiar da policial

Nos últimos meses, Enila precisava de ajuda para se locomover e se alimentar.

A reportagem não conseguiu contato com o filho de Enila, que estava na residência prestando informações à polícia.

Policiais Militares da 12ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) atenderam a ocorrência e isolaram o quarto onde ela foi encontrada morta. O Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC) foi até o local para fazer a perícia. Um laudo sobre a causa da morte será emitido em até 30 dias.

As circunstâncias sobre o caso da tenente ainda serão investigadas, mas a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), que também esteve no local para colher informações sobre as circunstâncias do caso, divulgou que nenhum boletim de ocorrência havia sido registrado.

Estatísticas

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), 5.936 idosos foram vítimas de maus tratos no Amazonas nos cinco primeiros meses deste ano, um aumento de 27% em relação ao mesmo período de 2018, quando até maio, 4.672 boletins sobre o mesmo crime foram registrados.

Receba Novidades

* campo obrigatório
News portal1 d3f1dcdd 89ab 46c6 9fcb 20a7cf4ebac3
Repórter de Polícia do jornal Manaus Hoje

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.