Publicidade
Manaus
Armando Mendes

Centro esportivo do Armando Mendes sofre com o descaso e abandono

Enquanto terreno é disputado na Justiça, centro esportivo fica ‘à míngua’, sem manutenção. 26/04/2016 às 09:54 - Atualizado em 26/04/2016 às 11:32
Show vila 5
Descaso de moradores e do poder público colocam até a saúde em risco (Aguilar Abecassis)
Silane Souza Manaus (AM)

Único espaço de lazer da comunidade que vive no bairro, o centro esportivo do Armando Mendes, na Zona Leste, conhecido como “Minivila Olímpica”, sofre com o descaso e abandono do poder público há pelo menos cinco anos, enquanto é alvo de depredação e da falta de conscientização da população. Moradores denunciam que o local, além de estar bastante degradado e com lixo acumulado por toda parte, está concentrando criadouros do Aedes aegypti, mosquito transmissor do vírus da Zika, dengue e febre Chikungunya.

A falta de manutenção da Minivila Olímpica, localizada na rua ‘I’, que possui quadra de futsal, campo de areia, pista de atletismo ao redor do campo, trilhas para caminhada, entre outros,  é notada logo no acesso ao complexo, que está destruído. As grades estão quebradas, não há portões, as paredes precisam de pintura, o mato toma conta do espaço e, por não haverem lixeiras no espaço, o lixo é jogado em qualquer parte. Além disso, de acordo com os frequentadores, a iluminação é precária à noite, o que facilita os roubos e uso de drogas no local. 

Cansados de esperar
Cansados de esperar pelo poder público, um grupo de moradores havia marcado um mutirão de limpeza e pintura na entrada e do calçadão para domingo (24), mas poucos comparecem na hora marcada. A cozinheira Maria de Jesus, 42, uma das pessoas que foi ajudar na “reforma” da Minivila Olímpica, destacou a importância da iniciativa. “Esse é o único espaço de lazer que nós temos. Se a gente não zelar por ele, acabará de uma vez”, desabafou ela, que faz caminhada há quase dez anos no local.

De acordo com o mecânico Ricardo Nascimento Araújo, 23, há mais de cinco anos a Minivila Olímpica do bairro Armando Mendes não recebe uma reforma. Os usuários do espaço de lazer gostariam que a prefeitura mandasse fazer pelo menos uma capinação na área. “A gente queria que cortassem esse mato, pois está muito grande. E, apesar do abandono, muitos moradores vêm praticar exercícios aqui. À tarde fica cheio de gente correndo, jogando bola. Esse é o único local que nós temos para fazer isso”, apontou.

Sem previsão
A Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel) informou que o espaço destinado à prática de atividades esportivas no Armando Mendes não é uma “Minivila Olímpica”, pois é dotado apenas de uma pista para caminhada, uma quadra de areia e outra quadra para futebol de salão, usadas pela comunidade. 

Conforme a secretaria, o terreno onde esses equipamentos esportivos foram construídos, há mais de uma década, é alvo de uma disputa judicial, por isso a prefeitura não pode realizar qualquer obra até que haja uma decisão da Justiça sobre a posse da área.

Alternativa

Apesar do impasse em torno da posse do terreno onde fica o centro esportivo  do bairro Armando Mendes,  a Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer informou que, mesmo assim, a pasta reúne 120 idosos daquela comunidade para realizar atividades com eles na Escola Ruy Lins e também na Minivila Olímpica do Coroado, na Zona Leste da capital.

Publicidade
Publicidade