Publicidade
Manaus
Manaus

Terceira melhor escola municipal de Manaus fecha as portas por dívida em aluguel de prédio

Ao tentarem realizar rematrícula dos seus filhos ontem, muitos pais foram surpreendidos com a notícia da desativação da escola, que existe no local há cerca de cinco anos 17/12/2014 às 19:04
Show 1
A escola foi uma das três melhores colocadas no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em 2013
OSWALDO NETO Manaus (AM)

Mais de 300 alunos irão iniciar o ano de 2015 sem aulas na Escola Municipal Lóris Cordovil, localizada na Praça 14, Zona Sul.O motivo seria, segundo pais de alunos, uma suposta dívida de aluguel da Prefeitura com o proprietário do prédio. A escola foi uma das três melhores colocadas no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em 2013. O  Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (Sinteam) afirma que muitas escolas da capital passam pelo mesmo problema. Uma manifestação está marcada para esta quinta-feira (18). 

Ao tentarem realizar rematrícula dos seus filhos ontem, muitos pais foram surpreendidos com a notícia da desativação da escola, que existe no local há cerca de cinco anos. A instituição foi premiada em 2013 pela Prefeitura por ser uma das três melhores colocadas no Ideb. O fechamento causou transtorno em alguns pais.

"Aqui funciona uma das melhores escolas da área. Meu filho vem lá de Petrópolis pra cá por causa disso", disse a mãe de um aluno, que não quis se identificar. A mulher ainda comentou que uma suposta dívida de aluguel com a Prefeitura seria o motivo do fechamento da escola. "O que se comenta é que esse prédio pertence a uma igreja, que eu faço parte, e funcionava como uma escola também. O valor do aluguel estava muito alto, talvez e o proprietário pode ter pedido de volta. É uma possibilidade", disse.

Segundo o presidente do Sinteam, Marcus Libório, a prática é antiga em Manaus. Ele informou à reportagem que se reuniu ontem com a chefia de gabinete da Secretaria Municipal de Educação (Semed) para cobrar explicações sobre o motivo da escola ter sido fechada. A Semed disse que desconhecia o caso. "Achei surpreso a Secretaria não saber que a escola será desativada. Nós somos contra a Prefeitura alugar prédios. É necessário que haja investimentos em escolas de ensino fundamental, mas principalmente em creches, que é a maior demanda", explicou.

A Semed foi procurada pela reportagem para falar sobre o assunto, mas as ligações na sede não foram atendidas.

CMEI fechado

Moradores também contam que há um ano, o Cmei Jesus é Uma Criança, localizado na mesma área, também foi fechado. Os alunos foram remanejados para outras escolas na ocasião. Estudantes contavam somente com as duas escolas para ensino fundamental e básico.

Libório ainda informou que o Sindicato deve formalizar um documento para saber se outras escolas passarão pela situação. "Quando conversamos com a Semed ficou claro que eles não ligam muito pro fato da escola ter sido premiada pelo Ideb. Isso prejudica e desmotiva o
trabalho que foi realizado pelos professores durante tanto tempo”, afirma.

Manifestação

Uma manifestação contra a desativação da escola será realizada hoje, às 8h30. Segundo uma pedagoga da escola que preferiu não se identificar, o evento foi organizado para cobrar explicações sobre o motivo do fechamento. A gestora da Semed na Zona Sul irá se pronunciar sobre os motivos. 

Publicidade
Publicidade