Quarta-feira, 24 de Abril de 2019
publicidade
1.gif
publicidade
publicidade

Manaus

Terminal Pesqueiro da Colônia Oliveira Machado segue abandondo

Terminal, que custou R$ 19 milhões, foi entregue em 2010 e segue ‘abandonado’, enquanto 25% do pescado estraga em balsa


30/06/2014 às 21:56

Os pescadores que, diariamente, desembarcam 100 toneladas de peixe na balsa do Terminal Pesqueiro, localizado bairro Colônia Oliveira Machado, Zona Sul, continuam vivendo o drama de não terem onde armazenar o pescado. Segundo dados da Federação dos Pescadores do Estado do Amazonas (Fepesca), pelo menos 25% da quantidade total produzida de peixes produzida é desperdiçada, todos os dias, por conta da falta de estrutura do Terminal Pesqueiro, que custou R$ 19 milhões, levou quatro anos para ser construído, mas nunca funcionou, apesar de ter sido concluído há quatro anos.

Segundo o presidente da Fepesca, Walzenir Falcão, os pescadores vão passar, pelo menos, mais um ano sem ter onde armazenar o peixe, pois a promessa do ministro da Pesca, Marcelo Crivela, de  que, em maio de 2014 o terminal estaria funcionando de forma decente, não foi cumprida. “Estamos em ano eleitoral e provavelmente nada vai ser feito”, disse Falcão.

O terminal começou a ser construído em 2006, na gestão do ex-prefeito Serafim Corrêa, mas só foi concluído em 2010, pelo prefeito Amazonino Mendes. A obra consumiu cerca de R$ 19 milhões.

Em agosto de 2012, a Prefeitura de Manaus anunciou o fim do impasse administrativo que impedia a solução para o desperdício diário de peixe. Apesar de a obra do terminal e de um armazém no porto pesqueiro da Panair estarem concluídas desde o final de 2010, a estrutura estava embargada por falta de definição sobre a posse do terreno. Atualmente a administração do terminal é responsabilidade do Ministério da Pesca e Aquicultura.

publicidade

Prejudicados

Para o pescador Hubison de Souza, 49, a falta de interesse do poder público em resolver o problema é um desrespeito, pois os trabalhadores são desprezados. “Sem a venda do peixe na Panair, muitos restaurantes não seriam abastecidos, mas ninguém vê isso”, disse o pescador.

Segundo Hubison, é uma vergonha desperdiçar tanto pescado todos os dias por falta de um local para guardar, ainda mais tendo o Terminal Pesqueiro bem ao lado. Além da falta de local para armazenamento, o pescador diz que a balsa onde os barcos atracam para vender não comporta a quantidade de pescadores.

 De acordo com presidente da Fepesca, o terminal pesqueiro atual apresenta problemas para aviação e saúde, pois os urubus tomam conta do espaço, por falta de limpeza e manutenção adequada do local. “Nós já tentamos conversar com o superintendente do Ministério, mas não temos retorno”, acrescentou Walzenir Falcão.

publicidade
publicidade
Bolsonaro e Paulo Guedes se contradizem ao falar sobre Zona Franca de Manaus
Jerônimo Antunes renuncia do cargo no Conselho da Petrobras
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.