Publicidade
Manaus
INVASÃO

Terreno pertencente a programa é desocupado no bairro Jorge Teixeira

Segundo a prefeitura, área foi ocupada irregularmente e 23 barracos foram demolidos. Área de aproximadamente 3.000 m² deve ser cercada para que seja estudada ocupação temporária no local 23/11/2016 às 15:01
Show terreno
Local teve barracos derrubados (Foto: Divulgação)
acrítica.com Manaus (AM)

Um terreno localizado na avenida Hilário Gurjão, bairro Jorge Teixeira, Zona Leste de Manaus, foi desocupado na manhã desta quarta-feira (23). Segundo a prefeitura, a área pertence ao Programa de Desenvolvimento Urbano e Inclusão Socioambiental de Manaus (Prourbis).

Segundo a prefeitura, a área de 3.000 m², ocupada no final do mês de agosto, segundo o coordenador do Prourbis, Claudemir Andrade, está reservada para a implantação de equipamentos urbanos e comunitários. Para o local está em análise a construção de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) ou a ampliação das unidades habitacionais do programa, que já entregou, desde 2013, 204 habitações no bairro.

“Infelizmente a área foi ocupada de forma irregular, mas a tentativa é de resgate para que a população possa usufruir desse espaço, seja na área da saúde ou até mesmo de uma praça. Estamos trabalhando para que a gente tenha um bairro mais preparado para a qualidade de vida dos moradores”, explicou o coordenador.

A ação foi pacífica e os ocupantes concordaram em sair após a explicação do projeto previsto para a área. Foram demolidos 23 barracos e uma edificação de alvenaria. O Superintendente da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Enéas Costa, informou que o terreno será fechado com tapumes para evitar novas ocupações.

“Após o trabalho de limpeza, a área será cercada e vamos estudar uma ocupação temporária como um espaço de lazer, até que as obras da instalação definitiva, com previsão para 2017, sejam iniciadas”, concluiu.

Prourbis

O Programa de Desenvolvimento Urbano e Inclusão Socioambiental de Manaus (Prourbis) tem apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e contempla intervenções nas áreas de infraestrutura, incluindo habitação, lazer e saúde, com ampliação e criação de calçadas, asfaltamento de vias, construção de Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), implantação de drenagem, construção de unidades habitacionais, entre outras intervenções urbanas.

Publicidade
Publicidade