Publicidade
Manaus
Manaus

Testemunha do ‘Caso Wallace’ é assassinada a tiros em Manaus

Mario Saboia de Albuquerque Neto foi morto no bairro Alvorada. Ele era ex-presidiário e enteado do ex-policial militar Moacir Jorge Pessoa da Costa, o “Moa” 22/02/2015 às 17:28
Show 1
Mario Saboia Albuquerque Neto
Kelly Melo ---

Mário Sabóia de Albuquerque Neto, 30, que já respondia a processos por tráfico de drogas, foi morto a tiros na tarde de sábado (21), em Manaus. Ele era testemunha na Justiça do “caso Wallace” e enteado do ex-policial militar Moacir Jorge da Costa, o Môa, acusado de integrar organização criminosa liderada pelo falecido Wallace Souza.

Segundo a polícia, o crime foi motivado por uma dívida de tráfico de drogas. Um dos suspeitos, identificado como Celson Alves dos Santos, 31, foi preso, e outro, Saul Azevedo do Nascimento, está foragido. O caso foi registrado no 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP), mas será encaminhado à Delegacia de Homicídios e Sequestros (DEHS).

Mário Sabóia respondia na Justiça por dois homicídios e dois processos por tráfico de drogas. Ele era enteado do ex-policial militar Moacir Jorge da Costa, o Môa, acusado de integrar uma organização criminosa comandada pelo ex-deputado federal e já falecido, Wallace Souza. Môa está preso no sistema penitenciário do Amazonas.

O crime

Mário Sabóia foi morto na rua Bela Vista, no Alvorada 2, na Zona Centro-Oeste de Manaus. Ele estava conversando com outros dois homens, quando Celson e Saul chegaram em um carro, modelo Celta. Celson desceu do veículo com uma arma em punho e começou a atirar. Os rapazes que estavam com a vítima chegaram a correr, mas um deles foi alvejado na perna.

Segundo informações obtidas na Polícia Civil, o suspeito do crime, Celson, teria relatado aos policiais militares que executou Sabóia por ter sido ameaçado de morte pela vítima no dia anterior, já que Celson devia cerca de R$ 5 mil à Sabóia. No entanto, durante o depoimento à Polícia Civil, Celson se reservou ao direito de ficar calado.

Foi socorrido

Mário Sabóia e o homem que foi alvejado na perna, identificado apenas como D’angelo, foram socorridos e encaminhados ao SPA do Alvorada, no entanto, vinte minutos depois Sabóia morreu. Já D’angelo foi transferido ao Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto.

Fuga

Após atirarem, os dois suspeitos fugiram no Celta. Durante a fuga, eles bateram em vários veículos e foram interceptados pela Polícia Militar, mas só Celson estava no veículo. A arma que possivelmente foi usada no crime foi apreendida e Celson foi encaminhado ao 10º DIP.

Uma testemunha chegou a ser identificada e reconheceu Celson como autor do homicídio. O suspeito foi autuado por homicídio qualificado e foi encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, em Manaus.

Testemunha

Conforme o site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Mario Saboia era testemunha no processo que tratava sobre o homicídio de Fabiano Souza de Oliveira e das tentativas de homicídio de Elaine Cristina Almeida dos Santos e Junio Melo Barbosa, o “caso Wallace”.

Como réus neste caso estão Raphael Wallace Saraiva de Souza, filho do ex-deputado Wallace Souza, o falecido traficante da Frank Oliveira da Silva, o “Frankzinho do 40”, Vanessa de Souza Lima e Audo Albuquerque da Costa.

Publicidade
Publicidade