Segunda-feira, 18 de Novembro de 2019
COBRANÇAS

Trabalhadores da Saúde de Manaus reivindicam reajustes de benefícios

Profissionais buscam aumentos nos valores do auxílio alimentação, adicional de insalubridade e alteração no plano de carreiras e salários



trabalhadores_cmm_6AD8A312-64F6-475F-B95C-670BCD059D30.JPG Foto: Divulgação
21/10/2019 às 14:13

Cerca de 20 trabalhadores da saúde da capital compareceram, na manhã desta segunda-feira (21), à Câmara Municipal de Manaus (CMM) para reivindicar o reajuste de valores referentes ao auxílio alimentação, adicional de insalubridade e alteração do plano de carreiras e salários, entre outros. Caso as reivindicações não sejam atendidas, os servidores devem paralisar as atividades nos próximos meses.

Segundo o motorista do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Denisson de Carvalho, os problemas poderiam ser resolvidos com uma revisão do Plano de Cargos Carreiras e Salários (PCSS).



“Espero que a Prefeitura se sensibilize e nos dê o auxílio alimentação. Recebemos insalubridade, mas é um valor incoerente com a Lei. A Lei determina o mínimo de 10% e nós recebemos 7%. O auxílio alimentação não recebemos, sendo que temos exigências há tempos. A gente está comendo caco de vidro, fezes de rato. Muitas vezes temos que custear a nossa alimentação!", disse.

Uma revisão do PCSS permitiria analisar a estrutura de cargos e funções, definindo novas regras para a administração salarial. O líder da Comissão de Saúde da CMM, vereador Marcelo Serafim (PSB), reconhece que há falhas no plano, mas que rever não é uma tarefa simples.

“Não dá pra dizer que o PCCS é ruim. Ele tem falhas que precisam ser revistas. A gente já discute isso há 11 anos e nenhum prefeito reviu. O que eles pleiteiam é em relação à FES [Fundo Estadual de Saúde], que o servidor tem direito a receber quando trabalha além da carga horária. Isso precisa ser corrigido", disse.

Quanto às reivindicações, o líder do prefeito na Casa, vereador Marcel Alexandre (PHS) destacou que será realizada uma reunião com o secretariado da Saúde para atender às demandas.

“Nesse tema específico, os representantes só estão nos procurando agora. Mas essa Casa tem uma marca trabalhista. O trabalhador não perde. Vamos nos reunir com o secretário Marcelo Magaldi, para entender como está o processo. No passado, deveria haver uma composição na crise. Agora essa crise sai e então está tendo revisão com melhores ganhos para os servidores”, comentou.

A reportagem aguarda posicionamento da Prefeitura de Manaus. Assim que a nota for encaminhada, a matéria será atualizada.

News whatsapp image 2019 05 27 at 11.54.48 8d32dbdd 4f80 4c51 b627 e3873c2e56de
Repórter
Cientista Social, Escritora e Jornalista. Repórter de A Crítica, apaixonada pela arte de contar histórias.

Mais de Acritica.com

18 Nov
bradesco_C22DD61C-FE71-4FDD-BB1B-A5B7C048EF01.JPG

TRT11 celebra acordo de R$ 1,1 milhão entre Bradesco e ex-funcionária

18/11/2019 às 11:20

A bancária ingressou com reclamação trabalhista contra o HSBC e o Bradesco em novembro de 2016, pretendendo receber o pagamento de diferenças salariais, horas extras, tempo a disposição da instituição financeira durante as viagens, além indenização pelos danos morais sofridos no ambiente de trabalho


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.