Publicidade
Manaus
DECISÃO

Traficante peruano é extraditado para o Brasil e vai ficar preso em Manaus

Pedro Flores Mendieta, o “Acuário”, é acusado de fornecer drogas e armas para a FDN, e estava preso no Peru desde 2015 por decisão da justiça brasileira 01/11/2017 às 11:51 - Atualizado em 01/11/2017 às 15:28
Show 22886245 1746208605409612 3893393646278563651 n
Acuário também era acusado de fornecer drogas e armas para as Farc (Foto: Divulgação)
Joana Queiroz Manaus

O traficante de drogas peruano Pedro Flores Mendieta, o “Acuário”, que também usa o nome de Nelson Flores Colantes, foi extraditado do Peru e deve desembarcar no Aeroporto Internacional de Eduardo Gomes no início da tarde de hoje (1º). Ele havia sido preso em 2015 na cidade peruana de Iquitos e é acusado de ser o principal fornecedor de armas e drogas para a facção criminosa Família do Norte (FDN).

A extradição de “Acuário” para o Brasil foi autorizada pela Justiça peruana para que ele responda pelos crimes que cometeu em solo brasileiro. Mendieta está preso preventivamente desde o dia 20 de novembro de 2014 por determinação da Justiça Federal brasileira atendendo representação feita pela Polícia Federal do Amazonas com base nas investigações que resultaram na deflagração da operação La Muralla.

Pela PF do Amazonas, o traficante foi indiciado pelos crimes de organização criminosa, tráfico internacional de droga, associação criminosa, financiamento do tráfico, porte ilegal de armas e lavagem de dinheiro. De acordo com as investigações, além de abastecer a FDN com armas e drogas, ele fazia o mesmo com a guerrilha colombiana Forças Armadas Revolucionarias da Colômbia (Farc).

A Polícia Federal também representou pelo pedido de extradição do criminoso e na última segunda-feira (30) ele foi entregue à Justiça brasileira. Ele ficará preso em Manaus aguardando decisão da Justiça Federal e, se condenado, deverá cumprir pena aqui mesmo. “Ele foi preso no exterior, mas precisava vir para o Brasil cumprir pena pelos crimes que cometeu aqui”, disse o delegado Caio Avanço, da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) da PF. O criminoso será levado para a Superintendência da Polícia Federal.

Preso desde 2015

De acordo com informações da Polícia Federal, Mendieta foi preso na cidade de Iquitos, na região amazônica do Peru, por policiais da Divisão de Operações Táticas Antidrogas, em cumprimento a um mandado de prisão expedido pela Justiça Brasileira.

A prisão aconteceu na cidade de Loretto, em um campo de futebol, quando ele assistia a uma partida do time do filho. Acuario foi surpreendido com a chegada de um forte esquema policial montado para dar cumprimento ao mandado de prisão internacional.

A prisão do narcotraficante foi divulgada pelos meios de comunicação do Peru e da Colômbia como uma “vitória” da justiça brasileira, que conseguiu tirar de circulação um criminoso que sempre escapava por usar nomes e documentos falsos. O Brasil havia pedido a captura dele por estar vinculado a uma rede de tráfico ilícito de drogas que atua no País e reivindicou a extradição.

Publicidade
Publicidade