Publicidade
Manaus
PM MORTO EM INVASÃO

Traficantes ameaçaram moradores para não passar informações sobre PM morto

De acordo com o delegado da Divisão de Repressão ao Crime Organizado, Guilherme Torres, os moradores teriam suas casas incendiadas em caso de denúncia 02/06/2017 às 11:59 - Atualizado em 02/06/2017 às 12:09
Show show whatsapp image 2017 05 30 at 18.25.27
(Foto: Jander Robson)
Amanda Guimarães Manaus (AM)

Traficantes ameaçaram os moradores da invasão Buritizal Verde, na Zona Norte de Manaus, para que não passassem informações sobre a localização do corpo do policial militar, Paulo Sérgio Portilho.

A informação é do delegado Divisão de Repressão ao Crime Organizado, Guilherme Torres. Segundo ele, se  os moradores passassem alguma informação, suas casas seriam queimadas

"No decorrer das investigações, descobrimos que existiu uma reunião entre os traficantes da área. Nela, eles decidiram que iriam de porta e porta ameaçar os moradores. Se eles falassem alguma coisa, teriam seus barracos queimados. Temos provas que serão mostradas no longo dos dias", disse.

De acordo com Torres, a polícia já havia deixado o local na hora que iniciou o incêndio. Na ocasião, os moradores acusaram os policiais de terem ateado fogo nas casas, mas segundo eles a ordem partiu dos criminosos. "Fizemos a perícia no local e vamos verificar se algum policial ainda havia ficado no local quando o fogo começou", afirmou ele. 

O delegado Juan Valério, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), disse que um dos presos por conta do crime chegou a relatar a reunião e que a Força-Tarefa que atuou na investigação do crime tem provas contundentes sobre a responsabilidade do incêndio.

A morte do soldado da Polícia Militar Paulo Sérgio Portilho, ocorrida na última sexta-feira (26), na invasão Buritizal Verde, na Zona Norte de Manaus, foi testemunhada por diversos moradores da comunidade. A informação foi repassada pelo delegado Juan Valério, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e pelo comandante da Polícia Militar, David Brandão em coletiva nesta quinta-feira (01)

*Em instantes mais informações.

Publicidade
Publicidade