Publicidade
Manaus
Manaus

Trânsito fica engarrafado na barreira rodoviária de Manaus durante retorno do ‘feriadão’

Detran-AM fez blitz da Lei Seca e verificou documentação e alcoolemia dos motoristas que entravam na cidade. Alto fluxo de carros vindos de Itacoatiara e de sítios contribuiu para congestionamento 07/09/2014 às 21:07
Show 1
Dezenas de veículos se aglomeraram na entrada da cidade por conta da fiscalização
VINICIUS LEAL Manaus (AM)

Quem tentou entrar em Manaus vindo pela estrada BR-174 no final da tarde deste domingo (7), feriado de 7 de Setembro, enfrentou grande engarrafamento de veículos na barreira rodoviária. Trinta agentes do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) fizeram no local uma blitz da Lei Seca para verificar documentação, habilitação e nível de alcoolemia dos condutores.

Dezenas de veículos se aglomeraram na entrada da cidade por conta da fiscalização, que causou retidão e fluxo lento. Segundo presidente do Detran-AM, Leonel Feitosa, a maioria dos veículos que passaram pela barreira vinham da cidade de Itacoatiara, a 177 quilômetros de Manaus, onde foi realizado o Festival de Canção (Fecani), e de sítios localizados ao longo da rodovia federal BR-174. Dez aparelhos bafômetros foram usados durante a fiscalização.

Outros pontos foram usados como locais de blitze por agentes do Detran-AM, como ao longo da rodovia AM-010, que liga Manaus ao município de Itacoatiara. A ação neste domingo (7) começou às 16h e deverá se prolongar por toda a noite, inclusive na madrugada de segunda-feira (8). Além dessa fiscalização, o Detran-AM também fez blitz em outros pontos da cidade sexta e sábado, 5 e 6 de setembro.

De acordo com Feitosa, blitze de Lei Seca são necessárias porque reeducam a população. “De 2013 para cá nós diminuímos mais de 52% o número de pessoas embriagadas ao volante. O cidadão está contribuindo e criando consciência. A gente até vê pessoas alcoolizadas dentro dos veículos, mas não na direção”, disse. A Lei Seca entrou em vigor em Manaus há aproximadamente um ano. A assessoria não divulgou balanço parcial da fiscalização.

Publicidade
Publicidade