Sexta-feira, 18 de Outubro de 2019
Manaus

Trânsito perto do Mercado Adolpho Lisboa é liberado

Conclusão de serviços na rua dos Barés, que que estava interditada para a reforma do mercado, criou expectativa sobre entrega da obra



1.jpg Abertura da via que passa em frente ao Mercado Adolpho Lisboa, nessa terça-feira (17), pôs fim aos transtornos
18/09/2013 às 08:48

Faltando 36 dias para a reabertura do Mercado Adolpho Lisboa, a espera dos permissionários está próxima de terminar. A Secretaria Municipal de Infraestrutura reabriu nessa terça-feira (17) a rua dos Barés, no Centro, que estava interditada para a reforma do mercado. O transtorno no trânsito causado pela obra começou a melhorar para quem freqüenta o entorno do mercado, a via que havia sido fechada desde o dia dois recebeu novo asfalto e o trânsito flui normalmente.

Segundo o vendedor de ervas Denis Uchoa, 29, que mantém atividade há mais de 15 anos no local, quem trabalha próximo ao mercado também espera ansioso pela reabertura da obra que está com 93% dos serviços concluídos, de acordo com informações da Secretaria Municipal do Centro. O vendedor diz ainda que enquanto o local esteve fechado o número de consumidores diminuiu bastante e todos tiveram muitos prejuízos. “Foram oito anos de sofrimento que parece que agora vai acabar”, acrescentou.



A professora Maria Amélia Souza, 51, que frequenta sempre o entorno do mercadão conta que o trânsito é muito ruim e piorou com a reforma do mercado, mas, para ela, é uma obra necessária e que trará muitos benefícios. “Já passamos muito tempo sem o nosso principal mercado está mais que na hora de ele ser reaberto”, disse a professora.

A interdição foi necessária porque os permissionários que ocupavam a feira provisória, instalada nos fundos do mercado foram retirados para a construção da estação de tratamento. Além disso, será construída estação de gás, estação de tratamento de lixo e a praça que vai funcionar no entorno do Adolpho Lisboa.

Os 183 permissionários do mercado estão desde a segunda-feira participando dos cursos de qualificação profissional oferecidos pela prefeitura para poder retornar ao mercado no dia 24 de outubro. Durante quatro semanas os feirantes irão participar de cursos de atendimento ao cliente, gestão de pequenos negócios, boas práticas de higiene e manipulação de alimentos, noções de tratamento de resíduos sólidos, além de um módulo de inglês para iniciantes. Ao término dos cursos, todos receberão certificados e poderão retornar ao mercadão para iniciar a organização de suas bancas e preparar o local para inauguração Além disso os feirantes que desde o dia dois deixaram as barracas provisórias terão direito a receber ajuda de custo de R$ 2 mil por mês, durante o tempo que ficarão afastados de suas atividades comerciais.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.