Publicidade
Manaus
Manaus

Transmissão sexual do Zika preocupa OMS e Susam planeja mais campanhas no Carnaval

A Organização Mundial de Saúde (OMS) manifestou preocupação na manhã desta quarta-feira (3), após a confirmação do caso de transmissão sexual do Zika nos Estados Unidos da América e pediu mais investigação sobre o problema 03/02/2016 às 15:25
Show 1
Alguns dos sintomas da Zika são febre, coceira, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dor no corpo e nas juntas e manchas vermelhas pelo corpo
isabelle valois Manaus (AM)

Após o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos confirmar, nesta terça-feira (2), mais um caso de transmissão do Zika vírus por relação sexual, em Dallas, no estado norte-americano do Texas, a Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas (Susam) irá intensificar os alertas ao uso de preservativo neste Carnaval, com campanhas de prevenção às Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), a evitar a transmissão do vírus.

Conforme o comunicado do CDC, o paciente foi infectado com o vírus após uma relação sexual com um indivíduo doente, que havia retornado de uma viagem da Venezuela, país que faz fronteira com a região Norte do Brasil. O CDC reforçou que este é o segundo caso registrado por este tipo de contágio.

O primeiro caso registrado é relacionado a um pesquisador que esteve no Taiti e em 2008 foi encontrado o vírus em seu sêmen. O mesmo depois transmitiu a doença para a esposa.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) manifestou preocupação na manhã desta quarta-feira (3), após a confirmação do caso de transmissão sexual do Zika nos Estados Unidos da América e pediu mais investigação sobre o problema.

"Isso precisa ser mais investigado para se entender as condições e quão frequente ou provável é a transmissão sexual, e se outros fluidos corporais estão ou não implicados", disse o porta-voz da OMS Gregory Hartl à Reuters.

Na segunda-feira (1), a OMS já havia declarado emergência de saúde pública internacional pela microcefalia e outros processo de anormalidades neurológicas relacionadas ao Zika Vírus.

Outros meios de transmissão 

Além dos dois casos de transmissão do Zika vírus que foram confirmados por transmissão sexual, no Brasil há relatos de um caso em Campinas (SP), onde o Zika foi transmitido por transfusão de sangue. Como o paciente que recebeu a transfusão estava internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), a contaminação pelo mosquito Aedes Aegypti são mínimas.

Por causa disso, o médico que atendeu o paciente solicitou uma investigação. Como o paciente havia recebido 100 bolsas de sangue de 18 doadores dinstintos, foi solicitado análise nas amostras de sangue de cada um destes doadores e contatou a presença do vírus em uma das amostras.

O vírus Zika também foi encontrado no leite materno de algumas grávidas que contraíram a doença no Brasil, mas de acordo com a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano do Instituto Fernandes Figueira (IFF) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a presença do vírus no leite materno não significa que ele possa infectar o bebê, ainda não foi confirmado.

Além disso, o Ministério da Saúde já confirmou 404 casos de microcefalia e/ou outras alterações do sistema nervoso central, dos quais 17 estão relacionados ao vírus Zika.

Em Manaus

De acordo com a Susam, em Manaus são 25 casos confirmados, sendo sete em gestantes. Ainda aguardam confirmação da doença por laboratório 201 pessoas, sendo 21 gestantes. Com relação à dengue, o Amazonas já registrou, este ano, 330 casos, sendo 158 casos em Manaus. Até o momento, não foi notificado nenhum caso suspeito por Febre Chikungunya no Estado.

A rede estadual de saúde passará a contar com duas unidades de referência no atendimento a bebês com diagnóstico de microcefalia relacionada à infecção pelo Zika vírus: o Centro Especializado de Reabilitação (CER) do Governo do Estado e o Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), este último específico para o atendimento oftalmológico.

As unidades foram definidas durante reunião do Comitê Multidisciplinar de Apoio ao Monitoramento, Prevenção e Controle da Ocorrência de Casos de Microcefalia.De acordo com a Susam, esta é uma forma de suporte necessários caso venham a surgir casos de bebês com diagnóstico de microcefalia, em decorrência da infecção pelo Zika Vírus.

Dilma pedirá ajuda em rede nacional

A presidenta Dilma Rousseff fará, nesta quarta-feira (3) à noite, pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão para pedir a ajuda da população no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre chikungunya e do vírus Zika, que pode causar microcefalia em bebês. O intuito é fazer um chamamento para a única forma atual de evitar a disseminação das doenças, que é a eliminação dos focos do inseto.

O vídeo foi gravado na tarde de segunda-feira (1º) e será veiculado às 18h20 desta quarta (horário de Manaus). De acordo com o ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, o objetivo do pronunciamento de Dilma é "despertar as pessoas que a única vacina" contra o mosquito é a conscientização de que todos os criadouros do inseto devem ser eliminados.


Publicidade
Publicidade