Segunda-feira, 18 de Novembro de 2019
Manaus

Transporte escolar precisa de atenção dos pais, em Manaus

Pais devem identificar prestadores de serviço habilitados para o trabalho junto ao Departamento Estadual de Trânsito do AM (Detran-AM) para evitar problemas



1.jpg Comprovante de autorização dos serviços é uma das exigências a ser feita pelos pais
10/02/2015 às 10:21

A volta às aulas requer cuidados com os serviços de transporte escolar. Atualmente, 257 pessoas possuem veículos credenciados para prestar o serviço em Manaus, segundo a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU).

No entanto, habilitados para o trabalho junto ao Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) existem mais de 500 pessoas.



A diferença entre os números chama a atenção para a atuação irregular, uma vez que é possível que os habilitados somente no Detran-AM estejam atuando na cidade sem o aval da superintendência.

De acordo com assessoria de imprensa do departamento, desde o início letivo da rede privada, em janeiro, operações de combate aos transportes irregulares têm sido montadas nas portas das escolas pela manhã.

Exigências

Os pais podem e devem exigir comprovante de autorização das prestadoras de serviço. A principal diferença é o preço que acaba atraindo os responsáveis. A costureira Aparecida Mello, 61, conta que prefere pagar mais caro por medo e por acreditar que o neto estará mais seguro se acompanhado por uma empresa regularizada. “É mais caro, é um preço mais alto do que já me cobraram, mas confio que meu neto está bem”, disse.

Vistorias

Segundo o superintendente da SMTU, Pedro Carvalho, o veículo autorizado passa por vistorias periódicas, onde são checados itens de segurança. “O condutor legalizado também é um profissional que recebe capacitação específica para realizar o serviço. Por isso, pedimos aos pais e responsáveis que não arrisquem e escolham o correto”.

Permissão

A lista com pessoas que possuem permissão para fazer esse tipo de transporte está disponível no site da SMTU (http://smtu.manaus.am.gov.br).


Mais de Acritica.com

18 Nov
bradesco_C22DD61C-FE71-4FDD-BB1B-A5B7C048EF01.JPG

TRT11 celebra acordo de R$ 1,1 milhão entre Bradesco e ex-funcionária

18/11/2019 às 11:20

A bancária ingressou com reclamação trabalhista contra o HSBC e o Bradesco em novembro de 2016, pretendendo receber o pagamento de diferenças salariais, horas extras, tempo a disposição da instituição financeira durante as viagens, além indenização pelos danos morais sofridos no ambiente de trabalho


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.