Publicidade
Manaus
Manaus

Travesti é esfaqueado após noite regada a álcool e tenta fugir pelo telhado do vizinho, que cede

Fernando Souza de Abreu, de 44 anos, estava desde a noite de sábado (28) bebendo com seu vizinho. Testemunha viu faca manchada de sangue e suspeito fugindo, mas Fernando só foi encontrado após perceberem buraco no telhado da casa ao lado 30/03/2015 às 08:55
Show 1
Homicídio no Mauazinho chocou a vizinhança, que reclama da demora na do corpo pelo IML
Lívia Anselmo Manaus (AM)

Auxiliar de serviços gerais, o travesti Fernando Souza de Abreu, de 44 anos, morreu na manhã deste domingo (29) após ser atingido com um golpe de faca no peito. A vítima estava em casa, no beco Lua Nova, loicalizado rua João Tomé do bairro Mauzinho, na Zona Sul de Manaus, consumindo bebida alcoólica com um vizinho, que até o momento é o principal suspeito do crime. 

O suspeito, identificado apenas como "Cristiano", fugiu. Segundo a vizinha de Fernando e cunhada do suspeito, Rosilene Oliveira, 33, a dupla se dava bem e bebia desde a noite deste sábado (28). Uma discussão no início da manhã pode ter motivado o crime.

Mas, de acordo com Rosilene, o motivo da briga é desconhecido. "Nós vimos a faca suja de sangue e ele fugindo, dizendo que havia furado o Fernando. Não tivemos tempo de saber o que aconteceu", contou. Quando foi ferido, Fernando ainda tentou fugir pela janela, mas o telhado do vizinho, por onde tentava escapar, quebrou.


Ele foi encontrado morto no banheiro da residência deste vizinho, que não estava em casa no momento do incidente. Rosilene contou que só percebeu que a vítima estava na outra casa quando olhou pela janela e viu um buraco no telhado. "Tive que mandar arrombar (a porta) para poder ver se ele estava vivo. Pedimos socorro, mas ele já estava morto". 

A vítima trabalhava em uma fábrica de salgados como auxiliar de serviços gerais. A chefe de Fernando, que preferiu não se identificar, disse acreditar que o crime esteja relacionado com o fato de Fernando ser travesti. O Instituo Médico Legal (IML), segundo Rosilene, foi acionado por volta das 10h da manhã. No entanto, a remoção do corpo só foi realizada às 16h. 

Publicidade
Publicidade