Terça-feira, 09 de Março de 2021
POLÍTICA

TRE-AM diploma prefeito, vice-prefeito e vereadores eleitos em Manaus

Posse dos candidatos eleitos será no dia 1º de janeiro de 2021



Captura_de_tela_2020-12-18_190515_FB21AE7D-800F-49CD-81FF-BF024EE7621F.jpg Foto: Reprodução/TRE-AM
18/12/2020 às 19:06

O prefeito eleito de Manaus, David Almeida (Avante), o vice-prefeito Marcos Rotta (DEM) e os 41 vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM) foram diplomados na tarde desta sexta-feira (18) no Centro Administrativo Des. José de Jesus Ferreira Lopes, prédio anexo ao Tribunal de Justiça do Amazonas, no bairro Aleixo, Zona Centro-Sul. A posse dos eleitos será no dia 1º de janeiro de 2021.

A cerimônia foi comandada pelo presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), desembargador Aristóteles Lima Thury e pela juíza Margareth Hoagen, presidente do pleito. A diplomação é o ato pelo qual a Justiça Eleitoral atesta que o candidato foi efetivamente eleito pelo povo e está apto a tomar posse no cargo.



Aristóteles Thury afirmou que o pleito foi o mais difícil de ser realizado na história da justiça eleitoral do estado e classificou a eleição como histórica.

“Conseguimos a proeza de realizar a eleição em 62 municípios diferentes, inseridos em um estado de condições contingentes, transporte dificultoso e abrangendo inúmeras localidades de difícil acesso, durante uma pandemia de escala global. E, apesar das inúmeras dificuldades causadas pelo novo coronavírus, as eleições municipais transcorrem de forma regular e dentro do esperado. Uma vitória sem precedentes da democracia frente às adversidades desses novos tempos”, disse.

Eleita a vereadora mais votada do pleito na capital, Professora Jacqueline (Podemos) discursou representando os 41 vereadores eleitos. Ela declarou que cada mandato deve estar à disposição de todos indistintamente e que “a representatividade do povo não se perca no discurso de moda”. 

“Eis a proposta do constante compromisso da nossa atuação parlamentar: ouvir e buscar atender os clamores vindo do povo desta cidade. Criar leis que sejam de relevância coletiva e fiscalizar sem interesses pessoais ou partidários a administração municipal, é esse o novo dever. Devemos agir com coragem, sempre com a postura respeitosa de trabalho e de resiliência sem recorrer a política de pressões e do apadrinhamento. A cidade espera de nós esse compromisso”, afirmou a vereadora.

A parlamentar enfatizou que no cenário de pandemia a atuação do legislativo apresenta-se como fundamental para colaborar com os demais poderes na elaboração, aprovação e consecução de propostas que visem melhorias econômicas e sociais, em especial, no atendimento à saúde. E finalizou frisando a necessidade de uma vereança altiva, propositiva e consciente do seu papel fiscalizador.

Legislativo municipal

A 18ª Legislatura (2021-2024) terá renovação de 56% das cadeiras da CMM. Apenas 18 dos 41 vereadores conseguiram a reeleição para um novo mandato. Entre os 23 novos parlamentares eleitos está Luis Mitoso (PTB) que retorna à Casa.

A lista de vereadores novatos diplomados é composta por Allan Campelo (PSC), Amom (Podemos), Antonio Peixoto (PTC)e Caio André (PSC). Carpê Andrade (Republicanos), Dione Carvalho (Patriota), Dr. Eduardo Assis (Avante), Eduardo Alfaia (PMN), Elan Alencar (PROS), Ivo Neto (PSC), Jander Lobato (PRTB), João Carlos (Republicanos), 

Também foram diplomados: Kennedy da Anjos de Rua (PMN), Márcio Tavares (Republicanos), Raiff Matos (DC), Rodrigo Guedes (PSC), Sandra Maia (DEM), Thaysa Lippy (PP), William Alemão (Cidadania), Wanderley Monteiro (Avante) e Yomara Lins (PRTB). Lissandro Breval (Avante) não compareceu à solenidade e o diploma foi entregue ao representante legal, o filho Gregory Xavier Santiago.

Entre os que conseguiram se reeleger está David Reis (Avante), Dr. Daniel Vasconcelos (PSC), Diego Afonso (PSL), Everton Assis (PSL), Fransua (PV), Glória Carrate (PL), Jaildo Oliveira (PCdoB), Joelson Silva (Patriota), Marcel Alexandre (Podemos), Marcelo Serafim (PSB), Professor Samuel (PL), Jacqueline, Raulzinho (PSDB), Rosivaldo Cordovil (PSDB), Rosinaldo Bual (PMN), Sassá (PT) e Wallace Oliveira (PROS).

A solenidade foi restrita aos eleitos, convidados e autoridades e com capacidade do auditório em apenas 50%, em razão das restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus. 

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, a entrega do diploma marca a abertura de prazos importantes, por exemplo, o início do prazo para o ajuizamento de ações de impugnação da diplomação e de impugnação do mandato eletivo e também o encerramento dos trabalhos da Justiça Eleitoral relativos à eleição recém concluída.

Blog: Margareth Hoagen, juíza da 1ª Zona Eleitoral e presidente do pleito

“Nesta solenidade cedimentos a força da democracia. Encerramos o processo eleitoral onde coube ao poder judiciário garantir que o jogo democratico ocorresse com segurança por meio de proteção de todos os seus participantes. Os diplomas entregues retratam a vitória obtida nas urnas, o que constitui a expressão da vontade popular democraticamente manifestada pela absoluta e total lisura. O manauara exerceu a sua cidadania, podendo-se afirmar que os diplomados não se tornam donos de seus mandatos. Ganham isto sim a condição de mandatários porque recebem o mandato daquele que legitimamente é o dono do poder: o povo. Os desafios são grandes. Cada proposta de campanha foi avaliada. E os senhores e senhoras foram escolhidos como sinal de esperança na construção de um futuro promissor para o município. Precisamos de união, de políticas públicas, de fortalecimento de alianças, de debates. Busquem fazer o melhor e mais legítimo em prol da nossa querida Manaus”.

News larissa 123 1d992ea1 3253 4ef8 b843 c32f62573432
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.