Quarta-feira, 18 de Setembro de 2019
INVESTIGAÇÃO

Três internos do Compaj são indiciados por morte de agente penitenciário

Além dos três acusados, outros nove internos prestaram esclarecimentos no 19º DIP e, posteriormente, foram encaminhados e alojados nas celas 2 e 3 do Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) do Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat)



seap_DEE6BB63-D9A9-4898-A6A1-713AF60DFB79.JPG Agente penitenciário Alexandro Rodrigues Galvão, 37. Foto: Divulgação
02/12/2018 às 16:38

Os internos Arley de Oliveira Silva, Bruno Coelho Costa e Adriano de Souza, foram autuados em flagrante pelo crime de homicídio qualificado contra o agente penitenciário Alexandro Rodrigues Galvão, 37, ocorrido no último sábado (1°) no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), no quilômetro 8 da BR-174. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).

Neste domingo (2), conforme a deliberação do delegado plantonista do 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Valdinei Antônio Silva, os três internos autuados serão conduzidos a audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch Reis. Por medida de segurança, a Seap informou que reforçou a monitoria na unidade prisional e suspendeu a visitação aos presos neste domingo (2).

Além dos três acusados, outros nove internos prestaram esclarecimentos no 19º DIP e, posteriormente, foram encaminhados e alojados nas celas 2 e 3 do Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) do Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat).

A Seap afirmou também que desconhece qualquer indício de paralisação por parte dos servidores da Umanizzare, empresa cogestora de parte das unidades prisionais no Amazonas. E esclareceu que os servidores escalados para o plantão deste domingo (02) cumprem com suas respectivas funções.

Entenda o caso

O agente penitenciário Alexandro Rodrigues Galvão, 37, chegou morto no Hospital Delphina Aziz, na Zona Norte de Manaus, após ser esfaqueado neste sábado (1°) no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj). 

Conforme o titular da Seap, Cleitman Rabelo, o caso aconteceu após presos ficarem revoltados com a proibição da entrada de algumas pessoas, durante as visitas neste sábado (1°). “Os presos ficaram revoltados porque as pessoas não conseguiram entrar com celulares e drogas no Compaj. Aí eles acabaram esfaqueando o agente”, completou.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.