Publicidade
Manaus
Manaus

Três mil pessoas participaram de caminhada contra a violência aos idosos

O tema da caminhada de conscientização deste ano foi ‘Use o amor, não a violência’ e teve como principal objetivo trazer à sociedade a discussão sobre os maus tratos que a pessoa idosa sofre 15/06/2013 às 10:50
Show 1
Estiveram presentes na mobilização, alunos da rede municipal e estadual de ensino e idosos que participam de conselhos e entidades contra a violência
Bruna Souza Manaus, AM

Aproximadamente três mil pessoas participaram na manhã deste sábado (15) de uma caminhada nas ruas da Zona Leste, em conscientização pelo Dia mundial de combate à violência contra a pessoa idosa decretado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), marcado para este sábado. A Delegacia Especializada em Crimes contra o Idoso (DECCI) registra todos os dias, cerca de quatro denúncias de maus tratos e abandono.

Estiveram presentes na mobilização, alunos da rede municipal e estadual de ensino e idosos que participam de conselhos e entidades que levantam a bandeira da causa, entre eles, os participantes do projeto ‘Vidativa’, da Secretaria de Estado de Juventude, Desporto e Lazer (Sejel). O ponto de encontro foi na rua do Fuxico, no bairro Jorge Teixeira, Zona Leste de Manaus, e a caminhada seguiu até a Bola do Produtor.

O tema da caminhada de conscientização deste ano foi ‘Use o amor, não a violência’ e teve como principal objetivo trazer à sociedade a discussão sobre os maus tratos que a pessoa idosa sofre e principalmente, a reflexão de que a violência não seja vista como algo normal.

Apoio

A paseata contou com o apoio do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), da Polícia Militar (PM), da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) que enviou uma ambulância para acompanhar a caminhada e da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh).

 Vidativa

O projeto ‘Vidativa’ atende mais de 60 mil idosos no Amazonas e possui 47 grupos divididos entre os municípios de Iranduba, Rio Preto da Eva, Presidente Figueiredo, Manacapuru, Novo Airão e Manaus. O projeto promove atividades de inclusão social por meio do lazer, esporte, psicologia, entre outros.

Publicidade
Publicidade