Publicidade
Manaus
Cotidiano, Saúde, Dengue, Semsa, Óbitos

Três mortes por dengue são confirmadas em Manaus

Duas mulheres de 46 e 75 anos, e um rapaz de 18 anos foram as vítimas da doença, que apesar de terem procurado atendimento médico, acabaram falecendo 15/03/2013 às 13:37
Show 1
Agente de endemias checa local que serve de criadouro do mosquito transmissor da dengue
acritica.com Manaus

Três casos de óbito por dengue em Manaus, ocorridos nos últimos vinte dias, foram confirmados nesta sexta-feira (15) pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), após investigação, checagem e ratificação dos diagnósticos das vítimas, por meio de exames sorológicos específicos.

O primeiro paciente, do sexo masculino, tinha 18 anos e foi atendido dia 20 de fevereiro em um hospital da rede privada, tendo realizado teste rápido para dengue com resultado positivo.

Na ocasião, ele foi medicado e retornou à residência. O paciente voltou ao hospital no dia 22 de fevereiro com estado agravado, foi internado, evoluindo a óbito por dengue com complicação no dia 23 de fevereiro.

A segunda paciente, de 46 anos, foi atendida dia 21 de fevereiro, em um SPA da rede estadual de saúde, também tendo sido medicada e orientada a retornar à residência. No dia 24 de fevereiro, procurou atendimento novamente, desta vez em outro SPA do Estado, onde mais uma vez foi medicada.

Mais tarde, no mesmo dia, a paciente buscou atendimento em um pronto-socorro do Estado, onde evoluiu a óbito por dengue hemorrágica, três horas depois da admissão.

A terceira paciente tinha 75 anos e foi atendida no dia 4 de março em um pronto-socorro da rede estadual, onde foi medicada. No dia seguinte, buscou atendimento novamente em outro hospital do Estado, onde colheu material para sorologia com resultado reagente. A paciente evoluiu para óbito por dengue hemorrágica em 11 de março.

Campanha
A Semsa reafirma que todos os esforços estão sendo feitos para evitar o crescimento do número de casos de dengue em Manaus.

Na última segunda-feira (11), foi lançada uma intensa campanha de mídia para o combate à dengue, que está sendo reforçada entre os médicos e enfermeiros das redes pública e privada de Saúde, incluindo profissionais dos prontos-socorros, para garantir que os sintomas sejam rapidamente detectados e os casos notificados, o que é uma das chaves para combater a doença com maior eficácia.

Nesta ação, estão sendo distribuídas mil cartilhas com informações atualizadas sobre o tratamento ao paciente com dengue.

Além do trabalho realizado de casa em casa pelos agentes de endemias, também estão sendo executadas ações de educação em saúde em escolas, unidades de saúde, empresas e entre profissionais da construção civil, mobilizando a comunidade para maior participação na vigilância e no controle da infestação do mosquito.

Desde início de janeiro, a Semsa está com a Operação Impacto de Combate à Dengue, com mais de mil agentes comunitários nas ruas, identificando focos do mosquito da dengue e orientando a população a se prevenir da doença.

Sintomas da Dengue
O tempo médio do ciclo é de 5 a 6 dias, e o intervalo entre a picada e a manifestação da doença chama-se período de incubação. É só depois desse período que os sintomas aparecem. Geralmente os sintomas se manifestam a partir do 3° dia depois da picada dos mosquitos.

Dengue Clássica
Febre alta com início súbito.
Forte dor de cabeça.
Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos.
Perda do paladar e apetite.
Manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo,     principalmente no tórax e membros superiores.
Náuseas e vômitos
Tonturas.
Extremo cansaço.
Moleza e dor no corpo.
Muitas dores nos ossos e articulações.

Dengue hemorrágica
Os sintomas da dengue hemorrágica são os mesmos da dengue comum. A diferença ocorre quando acaba a febre e começam a surgir os sinais de alerta.

Dores abdominais fortes e contínuas.
Vômitos persistentes.
Pele pálida, fria e úmida.
Sangramento pelo nariz, boca e gengivas.
Manchas vermelhas na pele.
Sonolência, agitação e confusão mental.
Sede excessiva e boca seca.
Pulso rápido e fraco.
Dificuldade respiratória.
Perda de consciência.

Fonte: http://www.dengue.org.br

Publicidade
Publicidade